Resultados imediatos da herniorrafia inguinal com anestesia local associada com sedação

Resultados imediatos da herniorrafia inguinal com anestesia local associada com sedação

Título alternativo Immediate results of inguinal hernia repair with local anesthesia associated with sedation
Autor Lima Neto, Edgar Valente De Google Scholar
Goldenberg, Alberto Autor UNIFESP Google Scholar
Jucá, Mário Jorge Google Scholar
Instituição Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal de Alagoas
Resumo PURPOSE: To present the immediate results of the inguinal hernia repair with local anesthesia associated with sedation. METHODS: Thirty patients were operated on of which 26 (86,6%) were male. The age varied from 21 to 76, and the average was of 47 years. The anesthetics used were lidocaine and bupivacaine, and the sedation was accomplished with midazolan. RESULTS: Among the complications was observed: 1 (3,3%) bruising; 1 (3,3%) blood; and 1 (3,3%) case of infection of the operative wound. Early rise in 28 patients (93,3%), as well as the oral feeding. The average time of internment was of 18 hours, and the pain score in the analogical visual scale (A.V.S.) was smaller or equal to 3 in 24 patients (80%). CONCLUSION: The local anesthesia for the inguinal hernia repair is a safe and effective method in selected patients.

OBJETIVO: Avaliar os resultados imediatos da herniorrafia inguinal com anestesia local associada com sedação. MÉTODOS: Foram operados 30 pacientes portadores de hérnia inguinal, sendo 26 (86,6%) do sexo masculino e 4 (13,4) do sexo feminino. Os anestésicos utilizados foram lidocaína a 1% e bupivacaína a 0,5% sem adrenalina, tendo sido adicionado 1mL de bicarbonato de sódio para cada 9mL da solução anestésica. A sedação foi realizada com midazolan. As hérnias mais freqüentes, de acordo com a classificação de Nyhus, foram as do tipo I, encontradas em 16 (53,3%) pacientes. Praticou-se o reparo da parede posterior a em 17 (56,6%) e em 13 (43,2%) o reparo com prótese. Para a análise estatística utilizou-se o teste de McNemar para avaliar a correlação entre os escores de dor na escala E.V.A. agrupada. RESULTADOS: Em nenhum paciente houve necessidade de mudança da técnica anestésica. Entre as complicações, observaram-se: 1 (3,3%) hematoma; 1 (3,3%) sangramento e 1 (3,3%) infecção da ferida operatória. A deambulação foi precoce em 28 (93,3%) pacientes, assim como a alimentação oral. O tempo de internação médio foi 18 horas, e o escore de dor na escala visual analógica (E.V.A.) foi menor ou igual a 3 em 80% dos pacientes. CONCLUSÃO: A anestesia local com sedação é um método seguro, eficaz, com baixos índices de complicações imediatas, e alto índice de satisfação para pacientes selecionados, portadores de hérnia inguinal.
Assunto Inguinal hernia
Local anesthesia
Hérnia inguinal
Anestesia local
Idioma Português
Data 2003-10-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 18, n. 5, p. 478-484, 2003.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 478-484
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502003000500015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502003000500015 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1867

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-86502003000500015.pdf
Tamanho: 88.28Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta