Identificacao e mensuracao da depressao no diagnostico do estado de portador do virus da hepatite C

Identificacao e mensuracao da depressao no diagnostico do estado de portador do virus da hepatite C

Título alternativo Identification and measuring of depression in the diagnosis of hepatitis C on the carrier
Autor Cezar, Celina Figueiredo Leite Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Dados epidemiologicos mostram que a infeccao pelo virus C atinge cerca de 2 por cento da populacao mundial e no Brasil estima-se que em media 1,5por cento sejam portadores do virus. A doenca evolui lenta e progressivamente, de maneira assintomatica. Dos infectados, a grande maioria tem a doenca hepatica ativa de carater cronico. As formas atuais de tratamento caracterizam-se pela presenca de inumeros efeitos colaterais que interferem diretamente na qualidade de vida do paciente. Os efeitos incluem amplo espectro, dos fisicos e funcionais aos psicologicos e psiquiatricos. 0 objetivo do presente estudo foi avaliar os sintomas e estados depressivos mensurados durante o periodo de investigacao e confirmacao diagnostica da hepatite C em pacientes doadores de sangue, atendidos pela Liga de Hepatites da Universidade Federal de São Paulo. A relevancia do estudo decorre da possivel interferencia que a presenca e a intensidade destes sintomas podem causar na adesao e tolerabilidade ao tratamento, uma vez que o uso das medicacoes especificas pode produzir quadros ansiosos elou depressivos ou ainda que raro, resultar em ideacao suicida. 0 estudo contou com uma amostra de 18 sujeitos, avaliados com um instrumento especifico de mensuracao - BDI - Beck Depression lnventory®, aplicado em tres momentos ao longo do tempo (tempos 0, 3 e 6 meses). 0 BDI classifica a intensidade dos estados depressivos em: leve, leve-moderado, moderado, moderado-grave e grave. A media de idade dos pacientes foi 35±11 anos e 72 por cento eram do sexo masculino. Verificou-se que quanto a inGestão de alcool, 68 por cento referiram consumir menos de 20 gramas/dia, 16 por cento consumiam 20 gramas/dia ou mais e 16 por cento alegaram abstinenciaa(au)
Assunto Hepatite C
Depressão
Diagnóstico
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 76 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 76 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18783

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta