Novas visões sobre estrutura, ações farmacológicas e degradação enzimatica de heparina e heparonoides de diferentes origens

Novas visões sobre estrutura, ações farmacológicas e degradação enzimatica de heparina e heparonoides de diferentes origens

Título alternativo New vision about structure, pharmacologic action and enzimatic degradation of heparin and heparinoide of origin differents
Autor Castro, Ricardo Augusto Braga de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Dietrich, Carl Peter Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Uma heparina de baixa massa molecular (8,5 kDa) com atividade anticoagulante de 95 UI/mg pelo ensaio da 'United States Pharmacopea foi isolada do camarao Penaeus brasiliensis. A heparina do crustaceo foi degradada por heparinase e heparitinase II isoladas da Flavobacterium heparinum formando dissacarideos dissulfatados e dissacarideo trissulfatado. Ressonancia magnetica nuclear de 13C e 1H mostraram que a heparina do camarao apresenta grandes quantidades de acido glucuronico e acido iduronico nao sulfatado. Ensaios in vitro mostraram que as atividades anticoagulantes da heparina de camarao sao exercidas principalmente atraves da inibicao do Fator Xa e do co-fator II da heparina. A heparina do camarao apresenta uma potente atividade antitrombotica in vivo comparavel com heparina de baixa massa molecular produzida por metodos quimicos ou enzimaticos a partir da heparina de mamifero. Estes resultados juntamente com as observacoes anteriores da presenca de heparina em moluscos nos levaram a buscar esse composto em outros fitos de invertebrados. Glicosaminoglicanos sulfatados foram isolados de 23 especies de 13 fila de invertebrados e caracterizados pela migracao eletroforetica em tres tampoes diferentes combinado a degradacao enzimatica por heparinase, heparitinases e condroitinase AC. Heparam sulfato foi encontrado em todas as especies analisadas enquanto que condroitim sulfato foi encontrado em 20 especies e compostos relacionados com a heparina em 12 especies. Um composto semelhante a heparina foi isolado do equinoderma Mellita quinquisperforata e do caranguejo Ucides cordatus com atividades anticoagulantes de 60 e 52 U.I./mg, respectivamente. Degradacao dessas heparinas por heparinase produziu significantes quantidades de dissacarideo trissulfatado, tipico de heparina de mamiferos. Esta observacao foi confirmada por espectroscopia de ressonancia magnetica nuclear de 13C da heparina de caranguejo. Baseado nestes resultados foi feita uma nova arvore filogenetica da distribuicao dos glicosaminoglicanos em invertebradosa(au)
Assunto Heparina/farmacologia
Heparinoides/farmacologia
Filogenia
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 134 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 134 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18848

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta