A influencia da melatonina em animais com epilepsia do lobo temporal submetidos a um programa de exercicio fisico aerobico

A influencia da melatonina em animais com epilepsia do lobo temporal submetidos a um programa de exercicio fisico aerobico

Título alternativo The influence of the melatonina in animals with temporal lobe epilepsy submitted to an aerobic physical exercise program
Autor Siliano, Marcelo Reina Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A relacao entre o exercicio fisico e a promocao da Saúde e inquestionavel, porem, programas de exercicio fisico e a pratica esportiva, muitas vezes sao contra-indicados para pacientes portadores de epilepsia pela possibilidade deste atar como fator indutor de crises. Em oposicao a essa ideia, numerosos relatos a literatura tem mostrado que a atividade fisica pode ser benefica para esses pacientes, tendo um importante papel no controle da frequencia das cries epilepticas, ainda que desconhecamos os reais mecanismos envolvidos nesse controle. Buscando descobrir esses mecanismos, tivemos como objetivo nesse estudo: analisar a influencia da melatonina no modelo animal de epilepsia do lobo temporal (ELT) induzido pela pilocarpina, como possivel mediadora dos efeitos beneficos do exercicio fisico aerobico na frequencia de crises epilepticas; e estudar morfologicamente os cerebros dos animais utilizados no estudo quanto a morte neuronal no hipocampo, e o brotamento de fibras musgosas. Materiais e metodos: Foram utilizados 40 ratos machos, adultos, da raca Wistar, divididos em seis grupos: 1.animais pinealectomizados (PNTX), com ELT (CRONICO) e submetidos a m programa de exercicio fisico aerobico (PNTX + CRONICO + exercicio) (n=5); 2.PNTX + CRONICO sem exercicio (n=9); 3.CRONICO + exercicio (n=8); 4.CRONICO sem exercicio (n=8); 5.controle nao epileptico (CTRL) + exercicio (n=5); 6.CTRL sem exercicio (n=5). O programa de exercicio fisico consistiu de 1 hora e corrida em esteira rolante no periodo vespertino, 5 dias por semana, durante 30 dias, a uma intensidade de 60 por cento V02 max. A frequencia de crises desses animais foi monitorada 24h/dia, durante 30 dias apos o inicio da fase cronica do modelo de ELT induzido pela pilocarpina, e para o estudo morfologico dos cerebros, utilizamos s metodos de Nissl para analisar a morte neuronal no hipocampo, e neo-Timm para analisar o brotamento das fibras musgosas. Resultados: Os resultados obtidos mostraram que o programa de exercicio fisico utilizado no estudo nao alterou a frequencia de crises na amostra de animais estudados, e que a diminuicao drastica da melatonina provocada pela pinealectomia aumentou a frequencia de crises. Na analise morfologica observamos uma diminuicao da morte neuronal no hilo do giro dentado e na regiao CA3 do hipocampo, assim como uma diminuicao do brotamento supragranular das fibras musgosas nos animais com epilepsia submetidos ao programa de exercicio fisico. Conclusao: O programa de exercicio fisico utilizado nesse estudo nao altera a frequencia de crises epilepticas, porem, a plausibilidade da hipotese aqui levantada, motiva maiores estudos buscando elucidar seus aspectos e comprovar sua veracidade, devendo ser testada com outros programas de exercicios fisicos
Assunto Epilepsia do Lobo Temporal
Exercício
Melatonina
Pilocarpina
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 99 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18882

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta