Febre reumatica

Título alternativo Rheumatic fever: epidemiological, clinic and echocardiographic evaluation
Autor Caldas, Alvaro Manuel de Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A febre reumatica ainda e uma doenca prevalente em nosso meio e a manifestacao cardiaca e a de maior preocupacao por poder se apresentar de forma assintomatica. O nosso objetivo foi: (1) avaliar retrospectivamente as caracteristicas clinicas e epidemiologicas de 193 pacientes com febre reumatica aguda (FRA); (2) avaliar prospectivamente os achados clinico-laboratoriais e ecocardiograficos de 56 pacientes com FRA; (3) avaliar as caracteristicas ecocardiograficas de 31 pacientes com FRA baseadas em analise qualitativa e semi-quantitativa e comparar com individuos controle. As seguintes avaliacoes nos dias 0, 90, 180, e dois e cinco anos foram realizadas para as etapas 2 e 3: avaliacoes clinica e cardiologicas cegas realizadas por reumatologista pediatrico e cardiologista, eletrocardiograma, radiografia de torax, ecodopplercardiograma colorido com mapeamento de fluxo em cores e avaliacao laboratorial (hemograma, antiestreptolisina O e provas de atividade inflamatoria). Foram analisadas variaveis qualitativas para valva mitral (aspecto da valva, presenca de falha de coaptacao, regurgitacao holossistolica, variancia, convergencia, e vena contracta) e valva aortica (aspecto da valva, regurgitacao holodiastolica e convergencia); bem como variaveis semi-quantitativa para a valva mitral (espessura, comprimento do jato, area do jato, vena contracta e velocidade maxima do jato) e valva aortica (espessura e altura do jato). (1) A FRA teve um predominio do sexo feminino (57, 5 por cento), com idade media no inicio do surto de nove anos e onze meses e com media do intervalo entre os primeiros sintomas e o diagnostico de 27 dias. As manifestacoes clinicas maiores do surto agudo de FR foram representadas pela artrite em 70,5 por cento dos pacientes, seguidas pela cardite em 50, 8 por cento e coreia em 35, 2 por cento dos pacientes. A artrite se manifestou de forma pauciarticular em 63, 3 por cento dos casos de FRA e poliarticular em 36, 7 por cento; com curso migratorio tipico em 72,8 por cento, e aditivo em 27,2 por cento; com o predominio do envolvimento articular de tornozelos e joelhos em 72, 8 por cento e 69, 9 por cento dos pacientes, respectivamente bem como do quadril em 13, 2 por cento, coluna cervical em 11 por cento e pequenas articulacoes em 8,4 por cento dos casos. Os parametros laboratoriais: hemoglobina, VHS e gamaglobulina, nao mostraram correlacao com a presenca de cardite ou artrite sem cardite como manifestacoes clinicas. (2) Entre os pacientes com cardite clinica, foi observada umaa(au)
Assunto Febre Reumática
Miocardite
Ecocardiografia
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 118 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 118 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18899

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta