Alteracoes mandibulares em pacientes portadores de artrite reumatoide juvenil

Alteracoes mandibulares em pacientes portadores de artrite reumatoide juvenil

Título alternativo Mandible morphology change in juvenile rheumatoid arthritis
Autor Fahel, Aurea Lima Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo - O objetivo deste trabalho foi investigar as alteracoes que ocorrem na mandibula dos pacientes portadores de Artrite Reumatoide Juvenil e a metodologia de estudo utilizada, atraves de uma revisao sistematica da literatura. Metodo -Levantamento bibliografico atraves das bases de dados: Medline; PubMed; Web of Science; LILACS; Paho; Adolec; BBO; Med Carib; Cochrane; usando os unitermos: Juvenile Rheumathoid Arthritis and Mandible, Juvenile Rheumathoid Arthritis and Temporomandibular Joint, Juvenile Rheumathoid Arthritis and micrognathia, Juvenile Rheumathoid Arthritis and Epidemiology and mandible, Artrite Reumatoide Juvenil e Alteracoes mandibulares. Os artigos foram selecionados pelos titulos e resumos, excluidos os que nao estavam nos idiomas Ingles e Portugues. Busca manual foi realizada em livros e teses. Os trabalhos foram separados em dois grupos: autores que se preocuparam em selecionar a amostra de acordo com os criterios de diagnostico para ARJ e autores que nao utilizaram estes criterios. Resultados - Os trabalhos sobre alteracoes mandibulares em pacientes com Artrite Reumatoide Juvenil com criterio de diagnostico foram 18 e os sem criterio, foram 20. Dentre os estudos analisados os metodos de diagnostico para avaliar as alteracoes mandibulares foi a telerradiografia lateral, com cefalometria, o Rx panoramico, o Rx transcraniano, a tomografia computadorizada e linear e a ressonancia magnetica, sendo que a mais utilizada foi a telerradiografia lateral (77°/a) com cefalometria (53 por cento). As alteracoes morfologicas da mandibula descritas com maior frequencia foram: reducao da altura do ramo mandibular (50 por cento); reducao do comprimento do corpo da mandibula (43 por cento); incisura mandibular acentuada (30 por cento); micrognatia (40 por cento); retrognatia (27 por cento); alteracao do processo condilar (93 por cento). Outras alteracoes envolvendo a mandibula foram: mordida aberta, limitacao de abertura da boca e alteracao muscular. A micrognatia presente nos pacientes com ARJ, pode ser o resultado de um disturbio no desenvolvimento das epifises, devido ao processo inflamatorio da doenca, ou de etiologia congenita, ou associada ao uso de corticosteroide, ou mesmo de uma alteracao muscular. Conclusoes - Esta revisao permitiu concluir que a morfologia da mandibula sofre alteracoes em pacientes acometidos por ARJ, apesar das diferencas observadas nos resultados. As diferencas e limitacoes encontradas nos resultados dos diversos estudos levantados podem ser explicadas devido ao fato destes terem sido obtidos a partir de distintas metodologias de pesquisa, vinculadas as populacoes estudadas e aos recursos de diagnosticos clinicos, laboratoriais e de imagem
Assunto Mandíbula/crescimento & desenvolvimento
Artrite Juvenil
Retrognatismo
Micrognatismo
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 71 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 71 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18908

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta