O impacto do refluxo gastroesofagico no sono de pacientes asmaticos

O impacto do refluxo gastroesofagico no sono de pacientes asmaticos

Título alternativo The impacvt of gastroesophageal reflux in sleep od asthamatic patients
Autor Fujita, Luciane Impelliziere Luna de Mello Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O agravamento dos disturbios do sono tem sido descrito em pacientes asmaticos de forma controversa. Tendo em vista o impacto que o refluxo gastroesofagico (RGE) acido apresenta sobre o sono, o presente estudo tem como objetivo esclarecer a relacao entre o RGE acido e o sono de pacientes com asma. Trinta e um pacientes asmaticos com sintomas compativeis com RGE, selecionados de forma consecutiva, foram submetidos ao registro concomitante do sono noturno e a variacao do pH esofagico. As analises desses registros foram realizadas de forma cega quanto a classificacao de DeMeester. Dos pacientes, 17 foram classificados como DeMeester positivo (48,3 ± 6,7 anos) e 14, como negativo (46,1 ± 6,7 anos), sendo F:M = 12:1 em ambos os grupos. A deteccao dos RGE diurnos foi mais prevalente que os noturnos, tanto no grupo DeMeester positivo quanto no negativo, 79,1 por cento e 90,1 por cento respectivamente (p<0,001). A presenca de RGE em decubito foi duas vezes mais frequente no grupo DeMeester positivo que no negativo (p< 0,001). A analise isolada de cada RGE noturno foi realizada em 167 dos 334 episodios no grupo DeMeester positivo e em 12 dos 25 eventos no grupo DeMeester negativo. No grupo DeMeester positivo os estagios do sono que precederam em um minuto o RGE foram mais frequentes no estagio zero (38,3 por cento) e no estagio 2 (35,9 por cento). No momento do refluxo o estagio zero foi o mais frequente. No grupo DeMeester negativo o estagio do sono mais frequentemente encontrado precedendo ou concomitante ao RGE foi o estagio zero. A superficializacao do sono, expressa por mudanca de estagios do sono por despertadores breves, foi observada em 74,3 por cento fo total de RGE analisados durante o sono. Apesar da limitacao do registro da variacao do pH esofagico em analisar os RGE nao acidos, este estudo demonstra a relacao entre refluxos acidos e a superficializacao do sono, e ainda que a ocorrencia de RGE durante o sono pode evidenciar uma maior gravidade de doenca do RGE em pacientes com asma
Assunto Refluxo Gastroesofágico
Asma
Polissonografia
Sono
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 73 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 73 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18915

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta