Cateteres intracardiacos transtoracicos em criancas submetidas a correcao cirurgica de cardiopatias congenitas

Cateteres intracardiacos transtoracicos em criancas submetidas a correcao cirurgica de cardiopatias congenitas

Título alternativo Transtoracic intracardiac catheters in children submitted to the surgical correction of congenital heart diseases
Autor Mantovani, Renata Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo teve como objetivos descrever o uso dos cateteres intracardiacos transtoracicos (CIT) em criancas submetidas a correcao cirurgica de cardiopatias congenitas e identificar complicacoes relacionadas ao uso e retirada desses cateteres. Trata-se de um estudo retrospectivo e descritivo, sendo a populacao constituida de 88 prontuarios de criancas que receberam a implantacao de CIT, durante a intervencao cirurgica, e que realizaram o periodo pos-operatorio em uma unidade de cuidados intensivos pediatricos (UCIP) de um hospital geral localizado no Municipio de São Paulo, no periodo de janeiro de 1998 a julho de 2003. Os resultados mostraram que a maioria (61,4 por cento) das criancas era do sexo feminino, apresentava desnutricao (63,9 por cento), possuia media de 2,4 (± 2,5) anos de idade e de 9,7 Kg (± 5,2) de peso, sendo que foi de sete dias, em media, o periodo de permanencia na UCIP para o cuidado posoperatorio de correcao de cardiopatias, destacando-se a Comunicacao Interventricular (20,5 por cento), a Tetralogia de Fallot (18,2 por cento) e a Dupla Via de Saida de Ventriculo Direito com HP (13,6 por cento). Identificaram-se 132 CIT, sendo 78 (59,1 por cento) implantados no Atrio Esquerdo, 42 (31,8 por cento) no Tronco da Pulmonar e 12 (9,1 por cento) no Atrio Direito. Todos os CIT eram confeccionados em poliuretano, possuiam quatro French de diametro e 98,5 por cento dispunha de um lumen. Em quase a totalidade (98,5 por cento) dos CIT, o metodo eletronico foi o empregado para a avaliacao hemodinamica, sendo estes cateteres mantidos em 90,9 por cento por dispositivos de fluxo automatico continuo. Alem da finalidade de monitorizacao, 44 (33,3 por cento) CIT foram utilizados para infusao de drogas e coleta de sangue. Identificaram-se como motivos de interrupcao do uso dos CIT a estabilidade do paciente (52,3 por cento), presenca de complicacoes (32,5 por cento) e obito (15,2 por cento). O estudo das complicacoes relacionadas ao uso dos CIT identificou: obstrucao (46,5 por cento), deslocamento do cateter (23,2 por cento), tamponamento cardiaco (9,3 por cento), nao funcionamento do cateter (9,4 por cento), vazamento (9,3 por cento) e presenca de arritmia cardiaca (2,3 por cento). Quanto as complicacoes observadas a retirada desses cateteres, mais frequentes em CIT de Atrio Esquerdo (65,3 por cento), destacaram-se a resistencia a retirada (52,2 por cento) e o sangramento (30,5 por cento)
Assunto Enfermagem Pediátrica
Cateterismo Venoso Central
Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 84 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18925

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta