O impacto de um biscoito fortificado com calcio sobre o estado nutricional d densidade mineral ossea emk adolescentes

O impacto de um biscoito fortificado com calcio sobre o estado nutricional d densidade mineral ossea emk adolescentes

Título alternativo The impact calcium-fortified cookie on nutrional state and bone mineral density in adolescents
Autor Paula, Regiane Aparecida Cardoso de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A adolescencia e fim periodo de crescimento rapido com mineralizacao ossea associada ao desenvolvimento puberal, torna-se necessario, portanto, responder a esta demanda com adequada dieta alimentar, oferecendo aos jovens os nutrientes adequados a esta nova fase de suas vidas. Para avaliar o impacto ocorrido sobre o estado nutricional antropometrico e a densidade mineral ossea, apos a Introdução de um biscoito recheado fortificado com calcio, avaliamos, entao, 115 adolescentes de 9 a 14 anos de uma escola estadual do municipio de Guararema, Estado de Sao Paulo, durante 180 dias (fase pre-intervencao e fase pos-intervencao). Todos os adolescentes foram avaliados por antropometria, DEXA (absorciometria de duplo feixe de raio-X) e bioquimicamente pela analises - CTX. O alimento fortificado era oferecido durante cinco dias da semana, sendo seis biscoitos ao dia, sem modificacao do restante da alimentacao. Os adolescentes foram divididos em dois grupos para intervencao: o primeiro grupo (intervencao) recebeu diariamente seis biscoitos recheados com calcio, correspondentes a 583,2 mg Ca/dia (44,8 por cento da A.I. recomendada pela DRI 2001), e o segundo grupo (controle) recebeu seis biscoitos recheados sem calcio (controle). Nao se constataram modificacoes significantes no estado nutricional antropometrico apos intervencao. Nao foi possivel detectar mudancas na densidade mineral ossea do grupo estudado nos seis meses de intervencao. A densidade de calcio consumida por estes adolescentes antes da intervencao era, aproximadamente, metade da necessaria, a media de densidade de calcio era de 354,4 mg/1OOOKcal, sendo que as adolescentes do sexo feminino tem menor aporte de calcio que os adolescentes do sexo masculino. Concluimos que o biscoito fortificado com calcio foi bem tolerado e, portanto, mostrou-se uma alternativa viavel para o aumento do aporte de calcio dietetico, podendo contribuir, dessa forma, para a prevencao da osteoporose
Assunto Cálcio
Alimentos Fortificados
Estado Nutricional
Densidade Óssea
Adolescente
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 147 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 147 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18934

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta