Condromalacia de patela

Condromalacia de patela

Título alternativo Chondromalacia patellae: comparison between the findings of high and low magnetic equipments
Autor Freire, Maxime Figueiredo de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: comparar o aparelho de ressonancia magnetica de baixo campo e o aparelho de alto campo para estudo da cartilagem articular da patela com as sequencias GRE 2D, GRE 3D, FSE T2 e STIR (baixo campo) e TSE T2 SPIR (alto campo) e definir protocolo para o aparelho de baixo campo. Metodos: foi realizado um estudo em 2 grupos de individuos, 15 sintomaticos e 10 assintomaticos (idade entre 19 e 49 anos, media de 30,79 anos), nos quais realizamos cortes transversais da patela com as sequencias TSE T2 SPIR (alto campo) e GRE 2D, GRE 3D, FSE T2 e STIR (baixo campo) em 40 joelhos (20 joelhos sintomaticos e 20 joelhos assintomaticos). Cada sequencia foi analisada separadamente para o estudo da cartilagem sem conhecimento dos dados do paciente e do resultado das outras sequencias, sendo atribuido um grau de lesao de 0 a 3 e descrita a sua localizacao. Os resultados de concordancia e discordancia foram analisados pelos testes de Kappa e McNemar e determinadas as medidas de efiCiência. Resultados: na faceta medial houve variacao da sensibilidade de 55,6 a 88,9 por cento, especificidade de 67,7 a 77,4 por cento, acuracia de 72,5 a 75 por cento e concordancia de 25 a 45 por cento; as discordancias abaixo da diagonal foram significantes e variaram de 65 a 45 por cento. Na faceta lateral houve variacao da sensibilidade de 44,4 a 55,6 por cento, especificidade de 93,5 a 96,8 por cento, acuracia de 82,5 a 87,5 por cento e concordancia de 62,5 a 67,5 por cento; as discordancias nao foram significantes e variaram de 22,22 a 11,11 por cento. No apice houve variacao da sensibilidade de 9,09 a 36,4 por cento, especificidade de 93,1 a 100 por cento, acuracia de 75 a 77,5 por cento e concordancia de 65 a 72,5 por cento; as discordancias acima da diagonal foram significantes e variaram de 30 a 25 por cento. Conclusoes: a sequencia STIR teve a melhor concordancia com a sequencia TSE T2 SPIR; a sequencia FSE T2 apresentou sensibilidade muito maior que as demais sequencias e a associacao dessas duas sequencias do baixo campo foi a mais indicada para o estudo da cartilagem patelar. Areas de aumento de sinal dificultam c estudo da cartilagem da faceta medial da patela no aparelho de baixo campo
Assunto Cartilagem Articular/lesões
Articulação do Joelho/patologia
Imagem por Ressonância Magnética/métodos
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2004. 80 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 80 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18969

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta