Susceptibilidade a sifilis, rubeola e hepatite B, apresentada por gestantes no periodo de 2001 a 2002 em Presidente Prudente, São Paulo

Susceptibilidade a sifilis, rubeola e hepatite B, apresentada por gestantes no periodo de 2001 a 2002 em Presidente Prudente, São Paulo

Título alternativo Susceptibilities to syphilis, toxoplasmosis, measles and hepatite B, in pregnant women attended in the periodo of 2001 - 2002, in Presidente Prudente city, São Paulo, Brazil
Autor Galli, Nilva Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Determinar a prevalencia sorologica de toxoplasmose, rubeola, sifiles e hepatite B em gestantes, bem como avaliar a taxa de gestantes imunes e susceptiveis a rubeola, toxoplasmose, sifiles e hepatite B. Metodos: Como desenho de pesquisa optamos pelo estudo transversal retrospectivo, pois examinamos os dados em um periodo de tempo, de junho de 2001 a junho de 2002 em uma area geografica limitada. A populacao do estudo foi compreendida por 50 prontuarios clinico ativos de gestantes assistidas no servico de pre-natal da Unidade Basica de Saúde Dr. Jacomino Leonardo Ceravolo de Presidente Prudente, estado de São Paulo, Brasil. Os dados foram levantados utilizando formulario estruturado, a partir dos resultados de exames contidos nos prontuarios clinicos. Resultados: Verificou-se que independente da faixa etaria 84 por cento das gestantes apresentaram sorologia nao reagente para sifiles e 16 por cento constam como sem registro. Observou-se que 8 por cento das gestantes apresentaram sorologia positiva para Hepatite B, atraves do teste anti-Hbs. Em relacao a rubeola 82,00 por cento das gestantes apresentaram IgM nao reagente e 2,00 por cento reagente. Ja a IgG mostrou nao reagente em 28 por cento. A sorologia para toxoplasmose mostrou 38 por cento de IgG reagente e 44 por cento com IgG nao reagente. Conclusao: 3 sorologia para sifiles foi nao reagente em sua totalidade, a sorologia para Hepatite B foi de 8,00/o reagente, na sorologia para rubeola encontramos 2,00 por cento de IgM reagente e 56,00 por cento de IgG reagente, na sorologia para toxoplasmose verificamos 38,00 por cento de IgG reagente e IgG nao reagente em sua maioria. A taxa de susceptibilidade para sifiles foi de 84,00 por cento, para hepatite B foi de 70,00 por cento para rubeola foi de 28 por cento e para toxoplasmose de 44,00 por cento
Assunto Sorologia
Sífilis
RUBEOLA(SARAMPO ALEMAO)H
EPATITE B
Gravidez
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 60 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 60 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19408

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta