Resposta imune a GP43 do Paracoccidioides brasiliensis em camundongos resistentes e suscetiveis a infeccao pelo fungo

Resposta imune a GP43 do Paracoccidioides brasiliensis em camundongos resistentes e suscetiveis a infeccao pelo fungo

Título alternativo Imune response to GP43 from Paracoccidioides brasiliensis in mice resistant and susceptible to infection by the fungus
Autor Godoy, Luiz Claudio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A paracoccidioidomicose (PCM) compromete praticamente qualquer orgao ou sistema no homem, e e adquirida pela inalacao de propagulos do Paracoccidiodies brasifensis (Pb), fungo dimorfico cujo principal componente antigenico e uma glicoproteina de 43kDa (gp43). Os mecanismos patogenicos e imunologicos envolvidos na doenca sao ainda parcialmente compreendidos. A gp43 foi caracterizada como ligante especifico de laminina e supressora da atividade de macrofagos murinos, atributos que podem contribuir para a virulencia do fungo. Todos pacientes com PCMI tem, no soro, anticorpos dirigidos contra este antigeno. Alem disso, o antigeno provoca respostas de hipersensibilidade do tipo tardio (HTT) em pacientes e animais infectados) experimentalmente. Entretanto, o papel da resposta imune a este antigeno ao longo dai infeccao ainda nao e bem compreendido. Para melhor investigar a resposta imunologica a este componente do Pb, utilizamos um modelo murino bem estabelecido de resistencia e suscetibilidade a PCM, no qual animais da linhagem A/Sn controlam melhor a disseminacao fungica e sobrevivem mais tempo a infeccao que camundongos B10.A. Animais infectados por via intratraqueal foram desafiados com gp43 purificada no coxim plantar. Verificou-se, pela variacao da espessura da pata, ocorrencia dei edema 30min apos injecao do antigeno, diferente do observado em animais controle,, nao infectados. Nao se constatou HTT ate 72h depois do desafio. Em termos dei infiltrado celular inflamatorio, analise histologica do coxim 24h apos o desafio revelou' predominio de celulas mononucleares, alem de significativo infiltrado de celulas polimorfonucleares, o que caracterizou uma reacao de fase tardia da resposta imediata' observada. Nao houve diferenca entre as linhagens murinas com relacao ao tamanho do edema. Contudo, a porcentagem de celulas mononucleares recrutadas pelo desafio nos animais resistentes aumentou progressivamente com o tempo de infeccao, o que nao se deu nos camundongos suscetiveisa(au)
Assunto Paracoccidioidomicose
Paracoccidioides
Suscetibilidade a Doenças
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 156 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 156 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19409

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta