O valor prognóstico e a correlação histopatológicas das proteínas p53 e bcl-2 em doentes portadores de adenocarcinoma colorretal, submetidos ao tratamento cirúrgico

O valor prognóstico e a correlação histopatológicas das proteínas p53 e bcl-2 em doentes portadores de adenocarcinoma colorretal, submetidos ao tratamento cirúrgico

Título alternativo The prognostic value and the histopathologic relationship of the proteins p53 and bcl-2 in patients with colorectal adenocarcinoma submitted to surgical treatment
Autor Lustosa, Suzana Angelica Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Matos, Delcio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: avaliar o significado prognostico e a correlacao, histopatolagica da expressao tumoral das proteinas p53 e bcl-2, em doentes com adenocarcinoma colorretal, submetidos ao tratamento cirurgico. Metodos: estuda retrospectivo de 125 doentes, operados no Hospital São Paulo, UNIFESP-Escola Paulista de Medicina, Disciplina de Gastroenterologia Cirurgica: A amostra consistiu de 67 mulheres e 58 homens, com media de idade de 63,4 anos O seguimento medio foi de 28,5 meses, variando entre 2 e 96 meses. A expressao tissular dos marcadores moleculares for avaliada utilizando-se anticorpo monoclonal D07 (DAKO) com a tecnica da estreptavidina-biotina. Para a imunolocalizacao da proteina bcl-2 Q kit DAKOA/S K492 Denmark foi utilizado; Utilizou-se o parametro acima de 10 por cento para positividade dos marcadores. A leitura das laminas foi feita por 3 examinadores de forma independente e cega. Os dados obtidas foram submetidos a analise estatistica atraves do teste do Qui-quadrado de Pearson, do estimador de Kaplan-Meier, do teste de log-rank ou do teste de Wilcoxon. A significancia estatistica foi estabelecida em um nivel de 5 por cento (p<0,05). Resultados: p53+ foi identificado em 11,0 por cento (14/118), bcl-2+ em 50 por cento (58/116) e a avaliacao combinada de p53+ e bcl-2+ em 6,4 por cento (7/109) tumores. A expressao dos marcadores nao se associou de maneira significante com o grau de diferenciacao celular e com a classificacao TNM dos tumores. Nao houve associacao estatisticamente significante entre taxa de recidiva e p53+, bcl-2+ ou p53+ bcl2+. O intervalo livre de doenca foi de 58 (49,0 67,OJ meses nos tumores p53+ e 68 (58,078,0) meses nos p53-, (p=0,296); 70 (58,0-82,0) meses nos bcl-2+ e 71 (57,0-84,0) meses nos bct=2-, (p=6,934); nos tumores-p53+ e bcl-2+ o intervalo livre de doenca foi de 62,0 (56,0-68,0) meses e nos p53- e bcl-2-foi de 71,0 (57,0-84,0) meses, (p=0,3190). A sobrevida de 5 anos nos tumores p53+ foi de 57 por cento e p53- de 75 por cento, (p=0,726); para bcl-2+ de 78 por cento e para o bcl-2- foi de 73 por cento, (p=0,471). Quando p53+ e bcl-2+, sobrevida de 5 anos foi de 62 por cento e para p53- e bcl-2- foi de 74 por cento, (p=0,454). A mortalidade especifica ocorreu em tumores p53+ em 8,3 por cento (3/36), bcl-2+ em 47,2 por cento (17/36) e p53+ bcl-2+ em 5,9 por cento (2/36) doentes, resultados estatisticamente nao significantes: Conclusoes: A investigacao imunohistoquimica da expressao tumoral do p53 e bcl-2 nao demonstrou correlacao com os achadas histapatologicos e nao apresentou valor prognostico quanta a recidiva, intervalo livre de doenca, sobrevida e mortalidade em doentes com adenocarcinoma colorretal submetidos ao tratamento cirurgico
Assunto Proteína supressora de tumor p53
Proteínas proto-oncogênicas
Neoplasias do colo
Neoplasias retais
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 90 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19441

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta