Mecanismos do processamento de RNA por splicing

Mecanismos do processamento de RNA por splicing

Título alternativo The present work presents a critical reviw of different mechanisms of RNA splicing along the evoltionary history of life
Autor Mayer, Mario Gustavo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A descoberta da estrutura interrompida dos genes foi uma das descobertas mais notaveis na biologia celular nas decadas de 1970s e 1980s. Essa surpreendente descoberta levou ao entendimento de como uma molecula de RNA pode ser processada por splicing, isto e, como um transcrito primario pode ser clivado em dois sitios, ter a sequencia de nucleotideos interposta aos sitios removida, e ter suas duas extremidades restantes reunidas. Para os RNAs mensageiros (mRNAs), esse processo resulta numa sequencia codificadora de proteina intacta. Para RNAs transportadores (tRNAs) e ribossomicos (rRNAs), esse processo resulta na producao de moleculas funcionais para a maquinaria de traducao. Os diversos transcritos primarios podem ser processados por diferentes mecanismos de splicing. Alguns RNAs necessitam de outros RNAs e proteinas para o processamento, enquanto outros nao necessitam. Existem RNAs que sao processados a partir de duas moleculas distintas, ou seja, em trans, no entanto a maior parte e processada em cis. O splicing alternativo de um unico transcrito primario pode gerar diferentes mRNAs maduros, os quais sao utilizados na producao de varias isoformas proteicas. A regulacao dos padroes de splicing faz parte dos mecanismos regulatorios chave no desenvolvimento, tambem sendo utilizada na geracao de variabilidade genetica. Nessa era genomica, a maior parte dos exemplos mostra que o numero de genes previstos e menor do que o numero de genes esperados, apontando para possibilidade de que variabilidade seja obtida no nivel de moleculas de RNA. Essa arquitetura do genoma e certamente importante para os organismos vivos submetidos a pressao seletiva, o que justifica a manutencao dessa estrutura. Desde a descoberta da estrutura de genes interrompidos, sua origem tornou-se materia de debate. Alguns pesquisadores propoem que a configuracao estrutural intron/exon fosse a configuracao original da estrutura do gene. Outros sugerem que os introns fossem reliquias de elementos de transposicao, sendo inicialmente autocataliticos, e posteriormente, passando a serem processados por um complexo denominado spliceossomo. O presente trabalho apresenta uma revisao critica dos diferentes mecanismos de splicing de RNA ao longo da estoria evolutiva da vida
Assunto Processamento de RNA
Íntrons
RNA
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 206 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 206 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19481

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta