Correlação clínico-anátomo-patológica e imuno-expressão do HER-2 em osteossarcomas humanos

Correlação clínico-anátomo-patológica e imuno-expressão do HER-2 em osteossarcomas humanos

Título alternativo Clinicopathologic analysis and HER-2 immunoexpression among human osteosarcomas
Autor Miiji, Luciana Nakao Odashiro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alves, Maria Teresa de Seixas Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Osteossarcoma e o tumor maligno mais comum em criancas e adultos. E um tumor raro e, apesar de amplamente estudado, apenas o estadiamento da doenca e a localizacao do tumor (axial/pelvica e extremidades) sao fatores prognosticos relevantes no momento do diagnostico. Histologicamente, apenas a necrose pos-qumioterapia tem valor prognostico nos tumores de alto grau, nao havendo portanto, como identificar, no momento do diagnostico, aqueles pacientes que poderao evoluir pior ou que responderao mal ao tratamento quimioterapico convencional. Estudaram-se retrospectivamente 96 osteossarcomas discriminando-se aspectos clinicos e histologicos. Desses pacientes, foram selecionados 64 osteossarcomas pediatricos onde se encontrou que o tamanho do tumor (igual ou maior que 12 cm), o tipo de tratamento cirurgico (radical) e a presenca de anaplasia se correlacionaram com pior sobrevida global. Dos pacientes pediatricos, possuiamos 46 casos localizados em extremidades, nao metastaticos, com especimes pre-qumioterapia. Nesses pacientes pesquisou-se a imunoexpressao do HER-2 pelo metodo da estreptavidina-biotina-peroxidase correlacionando com parametros clinicos e histologicos (idade, sexo, localizacao do tumor, tratamento cirurgico e quimioterapico, subtipo histologico com enfase no componente condroblastico, indice mitotico e necrose pos-quimioterapia). Utilizou-se para essa correlacao o teste do QuiQuadrado de Pearson (variaveis qualitativas) e o teste t-student (variaveis numericas). Fixou-se dois eventos de interesse: obito e metastase que foram analisados utilizando-se o metodo Kaplan-Meier e o teste de LogRank. Na nossa amostra, houve imuno-expressao desse anticorpo em 36,95 por cento dos casos. A positividade para o c-erbB-2 nao influenciou nas curvas de sobrevida global e sobrevida livre de doenca. A imuno-expressao do HER-2 nao se correlacionou com a resposta a quimioterapia, nem com os demais parametros clinicos e histologicos
Assunto Osteossarcoma
Imuno-histoquímica
Genes ERBB2
Prognóstico
Osteosarcoma
Immunohistochemistry
Prognosis
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 96 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 96 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19514

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta