Atenção a crianças e adolescentes com baixa estatura

Atenção a crianças e adolescentes com baixa estatura

Título alternativo Atention to children and adolescents with short stature: the experience in an interdisciplinary clinic
Autor Strufaldi, Maria Wany Louzada Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Puccini, Rosana Fiorini Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Descrever a experiencia de um ambulatorio interdisciplinar para atendimento de criancas e adolescentes com baixa estatura. Metodos: Estudo descritivo de 152 pacientes acompanhados no ambulatorio Crescer - Departamento de Pediatria UNIFESP (Pediatria geral/comunitaria, Endocrinologia, Genetica e Nutricao). Criterios de inclusao: criancas acima de dois anos de idade com estatura para idade menor que o percentil 5, segundo curva do NCHS. Resultados: Cerca de 80 por cento dos pacientes eram procedentes de ambulatorios do Hospital São Paulo; a media de comparecimentos foi de 4,8 consultas, sendo que 15,1 por cento dos pacientes compareceram somente a primeira consulta. A idade de inclusao variou de dois a 15 anos, sendo a maioria (63,2 por cento) do sexo masculino. Observou-se a relacao peso para estatura menor que 90 por cento em 36,2 por cento das criancas e indice de massa corporea menor que o percentil 5 em 17,2 por cento dos adolescentes. Quanto ao peso ao nascer, 31,1 por cento dos pacientes nasceram com baixo peso. A asma foi a doenca associada mais comumente referida (32,2 por cento). Em 77,8 por cento dos casos, a estatura observada encontrava-se dentro do canal familiar e 52,8 por cento das maes dos pacientes apresentaram estatura abaixo do P5 da curva do NCHS. Dentre os 99 pacientes com periodo de seguimento superior a seis meses, 17,2 por cento apresentaram velocidade de crescimento inadequada. O diagnostico etiologico preponderante da baixa estatura foi familiar/constitucional em 58,6 por cento dos casos, 9,1 por cento com etiologia genetica e 2 por cento hormonal. Em 14,1 por cento dos pacientes a principal causa para a baixa estatura foi o retardo de crescimento intra-uterino. Conclusao: O atendimento da baixa estatura deve ser iniciado e, na quase totalidade dos casos, acompanhado pelo pediatra geral, com a observacao das causas mais frequentemente apontadas e dos exames necessarios para a consolidacao do diagnostico
Assunto Transtornos do Crescimento
Estatura
Criança
Adolescente
Growth Disorders
Body Height
Child
Adolescent
Idioma Português
Data 2003
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2003. 167 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 167 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19575

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta