Detection of classic and invasive E. coli and Shigella serotypes in stools by indirect immunofluorescence

Detection of classic and invasive E. coli and Shigella serotypes in stools by indirect immunofluorescence

Título alternativo Detecção de E. coli enteropatogênica clássica e invasora e Shigella em fezes por imunofluorescência indireta
Autor Dias, Waldely de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Octávio Augusto De Carvalho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo IIF in the detection of invasive and classic enteropathogenic E. coli and Shigella serotypes was compared with traditional coproculture methods. IIP results agreed with the coproculture findings in 128 out of 140 cases tested for enteropathogenic E. coli (91%) and in 108 out of 112 for Shigella (96%). All cases with positive reactions by coproculture were confirmed by IIP. In the control group it were obtained by IIF 12 cases with positive reactions for enteropathogenic E. coli and 4 cases for Shigella, including two cases of mixed infection by E. coli 026/Sh. dysenteriae and E. coli 0124/Sh. dysenteriae. It was discussed the high sensitivity and specificity of the IIF when compared with the traditional methods, being suggested that IIF is a valuable tool in epidemiological studies involving these organisms and an important aid in the stablishment of an early presumptive diagnosis of the acute infantile diarrhea.

A imunofluorescência indireta (IFI) de sorotipos enteropatogênicos clássicos e invasores de E. coli e de Shigella foi comparada com os métodos tradicionais de coprocultura e soroaglutinação. Os resultados da IFI concordaram com os da coprocultura em 128 dos 140 casos testados para E. coli enteropatogênica (91%) e em 108 dos 112 testados para Shigella (96%). Todos os casos com reações positivas por coprocultura foram confirmados por IFI. No grupo controle, onde não haviam sido isolados tais patógenos por coprocultura, foram evidenciados por IFI, 12 casos com reações positivas para E. coli enteropatogênica e 4 para Shigella, incluindo-se 2 com infecção mista: E. coli 026/Sh. dysenteriae e E. coli 0124/Sh. dysenteriae. Foi discutida a alta sensibilidade e especificidade da IFI quando comparada aos métodos tradicionais, sendo sugerido o valor desta técnica em estudos epidemiológicos envolvendo os microrganismos em questão e sua importância no estabelecimento de diagnóstico precoce na diarréia infantil aguda.
Idioma Inglês
Data 1984-12-01
Publicado em Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical, v. 26, n. 6, p. 295-300, 1984.
ISSN 0036-4665 (Sherpa/Romeo)
Editor Instituto de Medicina Tropical
Extensão 295-300
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0036-46651984000600002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0036-46651984000600002 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/196

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0036-46651984000600002.pdf
Tamanho: 412.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta