Efeitos da castração pós-natal sobre o tecido pulmonar após sepse experimental de origem abdominal em ratos

Efeitos da castração pós-natal sobre o tecido pulmonar após sepse experimental de origem abdominal em ratos

Título alternativo The effect of post-natal castration in pulmonary tissue after experimental abdominal sepsis
Autor D'acampora, Armando José Autor UNIFESP Google Scholar
Bernhardt, Joel Antônio Google Scholar
Serafim, João Daniel May Google Scholar
Farias, Débora Cadore De Google Scholar
Tramonte, Ricardo Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UFSC TOCE
UFSC
Resumo PURPOSE: Analyse the effects of post-natal castration in the pulmonary response during inducible sepsis in rats. METHODS: Thirdy tree rats (Wistar) were separated in two groups: Control group (GC): five adults males rats in order to analyse the normal lungs; and Experimental group (GE): twenty eight rats submited to sepsis by ligature and perfuration of the cecum (LPC) divided in tree sub-groups: Males (SgM) nine males rats submited to sepsis by LPC, Females (SgF) nine female rats submited to sepsis by LPC, and Castration (SgC) ten males rats castrated in the 4º day after birth, and submited by sepsis in adult age using LPC. After LPC, all animals were observed until death. A fragment of the right lung in all animals was submited to histologic and morphometric analysis to evaluated the number of polymorphonuclear and mononuclear cells. RESULTS: 50% of the rats in the SgC have a survive time of 24 hs, against 33% of the animals in the SgF and 0% in the SgM. The number of polymorphonuclear cells and mononuclear cells in the lung in SgC and GC, shows no statistic differences, but in animals of SgM and SgF groups, we found an increase of these cells with significant statistic differences. CONCLUSION: Rats in the SgC shows a increase of survival time after LPC and the least alterations in the lung observed.

OBJETIVO: Avaliar os efeitos da castração pós-natal sobre o tecido pulmonar na sepse de origem abdominal induzida em ratos. MÉTODOS: Foram utilizados 33 ratos Wistar distribuídos em dois grupos: Grupo Controle (GC) = 5 machos adultos normais sem desafio séptico. Grupo Experimento (GE): 28 ratos submetidos a sepse por ligadura e perfuração de ceco (LPC) e distribuídos em três subgrupos: Subgrupo Macho (SgM): nove ratos machos adultos, sem castracão e submetidos a sepse por LPC. Subgrupo Fêmea (SgF): nove ratos fêmeas adultos normais submetidas a sepse por LPC. Subgrupo Castrado (SgC): dez ratos machos que no quarto dia de vida foram submetidos a orquiectomia bilateral e quando adultos à sepse por LPC. Após a LPC os animais foram observados até o óbito, realizada análise histomorfométrica do pulmão, observando-se o número de polimorfonucleares e mononucleares. RESULTADOS: 50% dos animais do SgC sobreviveram 24 horas, contra 33% do SgF e 0% do SgM, mostrando uma nítida influência da castração na resposta ao desafio séptico. O número de polimorfonucleares e mononucleares não foi diferente estatisticamente entre o SgC e CG, estando estatisticamente aumentados no SgM e SgF. CONCLUSÃO: Os animais castrados apresentaram uma maior tendência à sobrevida e menor alteração pulmonar.
Assunto Castration
Lung
Abdominal Sepsis
Rats
Castração
Pulmão
Peritonite
Sepse
Ratos
Idioma Português
Data 2004-04-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 19, n. 2, p. 115-119, 2004.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 115-119
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502004000200006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502004000200006 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2041

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-86502004000200006.pdf
Tamanho: 164.4Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta