Espécies reativas de oxigênio na exposição a radiocontrastes e hipóxia em células epiteliais do túbulo renal

Espécies reativas de oxigênio na exposição a radiocontrastes e hipóxia em células epiteliais do túbulo renal

Título alternativo Reactive oxygen species in renal tubular epithelial cells exposed to radiocontrasts and hypoxia
Autor Garofalo, Andrezza Sanches Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Santos, Oscar Fernando Pavão dos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Radiocontrastes a base de iodo são utilizados para angiografia, urografia ou tomografia computadorizada. Esses compostos absorvem radiação em escala proporcional à concentração de iodo na solução e, em tese, não deveriam interagir com o organismo. Porém, na prática clínica, tem sido constatado que os RC não são totalmente inertes e mostram um certo grau de interação. Os efeitos colaterais mais comuns incluem reações de hipersensibilidade sistêmica, reações adversas cardíacas, efeitos vasculares e efeitos adversos renais, sendo que o agente de contraste já é considerado o segundo s maior agente nefrotóxico usado na prática clínica.O perfil dos pacientes submetidos a procedimentos com RC tem se modificado: são cada vez mais velhos e apresentam mais fatores de risco associados como diabetes. problemas cardíacos. desidratação e insuficiência renal pré-existente. A incidência de nefropatia causada pelo radiocontraste (CIN), que ocorre em 1 por cento a 6 por cento dos pacientes hospitaiizados pode aumentar para mais de 50 por cento quando os paciente, apresentam fatores de risco. 0 único procedimento atualmente usado na prática clínica para amenizar os danos renais é a hidratação do paciente antes da administração do agente de contraste, de modo que se faz urgente o conhecimento de novas formas de prevenção da CIN. O uso de RC desencadeia uma resposta hemodinâmica renal bifásica, onde um período de vasodilatação inicial, que dura alguns segundos, é seguido de um período de vasoconstrição, que diminui o fluxo sangüíneo renal, a taxa de filtração glomerular e a tensão de oxigênio principalmente na medula renal. A diminuição do fluxo sangüínea e da tensão de oxigênio causam necrose nos ramos espessos ascendentes medulares e aumentam a creatinina sérica nos dias subsequentes à administração dos RC. Ainda o RC apresenta unta nefrotoxicidade celular direta. São apontados vários mecanismos para a citotoxicidade direta provocada pelo RC: prejuízo das ligações intercelulares, distúrbios de polaridade de células renais, vacuolização citoplasmática com alteração lisossomal e a geração de espécies reativas de oxigênio(ROS). Uma das formas de prevenção da CIN seria a administração de antioxidantes que bloqueiam a ação das ROS. No presente trabalho, a N-acetil-L-cisteína (NAC), vitamina E, cimetidina, ácido ascórbico dentre outros compostod, foram testados como antioxidantes. A NAC possui ação vasodilatatória, aumenta a biossíntese de glutationa, tem efeito protetor renal na síndrome hepato-renal, abranda os efeitos elétricos renais modelos de isquemia e tem sido investigada em estudos clínicos de CIN. Ainda, associamos os RC à hipóxia in vitro, pois essa situação mimetizaria o que acontece in vivo, já que à nefrotoxidade celular direta soma-se a vasoconstrição prolongada. E sugere-se que esses dois fatores associados seriam fundamentais para o desenvolvimento da CIN. Estudamos esses efeitos em linhagens de células do túbulo proximal (LLCPK) e do túbulo distal (MDCK), visando comparar a reação das duas linhagens aos mesmos tratamentos: RC, hipóxia e RC associado à hipóxia.
Assunto Nefropatias
Meios de contraste/toxicidade
Anóxia
Espécies de oxigênio reativas
Antioxidantes
Idioma Português
Data 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 95 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 95 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20441

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta