Contribuição do Mismatch Negativity na avaliação cognitiva de indivíduos portadores de esclerose múltipla.

Contribuição do Mismatch Negativity na avaliação cognitiva de indivíduos portadores de esclerose múltipla.

Título alternativo Contribution of the Mismatch Negativity in cognitive evaluation in multiple sclerose
Autor Santos, Marco Aurélio Rocha Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Munhoz, Mário Sérgio Lei Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Os objetivos do estudo do Mismatch Negativity em pacientes portadores de Esclerose Múltipla clinicamente definida foram: avaliar se o Mismatch Negativity pode ser utilizado como um índice funcional do córtex auditivo supratemporal e analisar se alterações no Mismatch Negativity correlacionam-se com o comprometimento cognitivo, avaliado pelo Teste Auditivo Compassado de Adição Seriada (Paced Auditory Addition Task- PASAT) (Gronwall, 1977). Método: Quarenta sujeitos do gênero feminino e 20 do masculino, separados em 2 grupos, grupo controle e grupo com diagnóstico definido de Esclerose Múltipla, foram submetidos ao registro do Mismatch Negativity com estímulos auditivos com variação de duração e de freqüência. O grupo de Esclerose Múltipla foi submetido ao Teste Auditivo Compassado de Adição Seriada na versão 3 segundos. As latências e as amplitudes negativas do Mismatch Negativity, obtidas no grupo de Esclerose Múltipla, foram comparadas às do grupo controle. Os escores do Teste Auditivo Compassado de Adição Seriada foram correlacionados com a presença ou ausência do Mismatch Negativity nos dois protocolos de estimulação auditiva. Resultados: O Mismatch Negativity esteve presente em 60 por cento dos indivíduos no grupo de EM no protocolo de estimulação auditiva com variação de duração, e em 45 por cento no protocolo de estimulação auditiva com variação de freqüência. Não houve diferenças estatisticamente significantes nas latências e amplitudes quando comparadas ao grupo controle. Encontrou-se uma correlação estatisticamente significante entre a ausência da onda do Mismatch Negativity com a presença de comprometimento cognitivo avaliado pelo Teste Auditivo Compassado de Adição Seriada. Conclusões: Em pacientes portadores de Esclerose Múltipla, o Mismatch Negativity pode ser utilizado como um índice funcional do córtex supratemporal. A ausência do Mismatch Negativity, em pacientes portadores de Esclerose Múltipla, se correlaciona com a ocorrência de comprometimento cognitivo, encontrado pelo Teste Auditivo Compassado de Adição Seriada - PASAT.
Assunto Potenciais evocados auditivos
Estimulação acústica
Esclerose múltipla
Idioma Português
Data 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 109 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 109 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20453

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta