Relação entre o exercício aeróbio moderado e o estresse oxidativo induzido pelo peróxido de hidrogênio(H2O2) sobre a resposta contrátil de íleo isolado de camundongo

Relação entre o exercício aeróbio moderado e o estresse oxidativo induzido pelo peróxido de hidrogênio(H2O2) sobre a resposta contrátil de íleo isolado de camundongo

Título alternativo Relationship between aerobic exercice and oxidative stress induced by this peroxide over contractil response of guinea pig ileum
Autor Vancini, Rodrigo Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Nouailhetas, Viviane Louise Andreé Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: Sabe-se que diferentes concentrações de H202 e exercícios de diferentes intensidades interferem no status oxidativo de tecidos e órgãos. Recentemente, demonstramos que a administração exógena de H202 e o exercício aeróbio moderado prejudicam a reatividade a diversos agentes estimulantes em íleo de cobaia e de camundongos C57BL/6, respectivamente. Objetivos: Neste trabalho, investigamos se os eventuais efeitos deletérios da administração exógena de H202 sobre a reatividade intestinal de camundongos C57BL/6 estariam relacionados ao nível de estresse oxidativo induzido por este peróxido, e se um programa de exercício aeróbio moderado protegeria este tecido dos eventuais efeitos deletérios da administração exógena de H202. Metodologia: Camundongos machos, com 3 meses de idade, foram subdivididos em grupos SED, EX 55 e NC, após uma semana de adaptação à corrida em esteira. O programa de exercício aeróbio moderado consistiu de uma sessão de 60 min/dia, 5 vezes/semana, durante 55 dias. Os parâmetros estudados foram a velocidade máxima atingida em um teste de velocidade incremental; a relação peso úmido do coração/peso corporal; o nível de estresse oxidativo dos músculos gastrocnêmio, masseter e do íleo, quantificado pela medida da reação dos produtos da peroxidação lipídica (PL) da membrana com o TBARs; a análise microscópica de cortes histológicos das fibras dos músculos gastrocnêmio, masseter e do íleo corados com hematoxilina/eosina. A reatividade foi estudada pelo registro da resposta contrátil isométrica disparada pelo KCI (acoplamento eletromecânico) ou CCh (acoplamento farmacomecânico) do íleo isolado banhado em solução de Tyrode, pH 7,4, borbulhados com ar e equilibrados a 37°C. A potência e a eficácia foram estudadas a partir de curvas concentrações-resposta aos agentes estimulantes (1,5 min de contato e 5 min de intervalo entre as concentrações), determinando-se os valores de CE50 (concentração do estimulante que provoca 50 por cento da resposta contrátil máxima) e da resposta máxima (Emáx). Os efeitos do H202 sobre a reatividade intestinal foram avaliados através de alterações dos valores de CE50 e do Emáx ao KCI e CCh de curvas concentrações-resposta feitas após o contato de 20 min com H202 0,012, 0,03 e 0,3 mM, seguida de lavagem exaustiva durante 10 min…(au).
Assunto Peróxido de hidrogênio
Íleo
Camundongos
Contração isométrica
Exercício
Radicais livres
Peroxidação de lipídeos
Hydrogen peroxide
Ileum
Mice
Isometric contraction
Exercise
Free radicals
Lipid Peroxidation
Idioma Português
Data 2004
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 118 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 118 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20531

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta