Participação do grupamento noradrenérgico A1 nas respostas cardiovasculares e comportamentais induzidas por alterações do volume ou da composição do compartimento extracelular

Participação do grupamento noradrenérgico A1 nas respostas cardiovasculares e comportamentais induzidas por alterações do volume ou da composição do compartimento extracelular

Título alternativo Role for A1 noradrenergic neurons in cardiovascular and behavioral responses induced by acute changes in circulating volume and composition
Autor Pedrino, Gustavo Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cravo, Sergio Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A integridade celular depende essencialmente da manutenção da composição e do volume do compartimento extracelular dentro de uma faixa de variação restrita. Alterações do volume e/ou da composição do compartimento extracelular são detectadas pelo sistema nervoso central (SNC) através de sinal provenientes principalmente dos osmoreceptores centrais e periféricos, dos baroceptores e dos receptores cardiopulmonares. Uma vez ativado, o SNC modula respostas cardiovasculares, endócrinas, renais e comportamentais específicas, que visam restabelecer as condições volêmicas fisiológicas. Neste estudo, tivemos como objetivos determinar: 1. as vias centrais envolvidas nas respostas cardiovasculares induzidas por variações no volume e/ou na composição do compartimento extracelular; 2. as vias centrais envolvidas nas respostas comportamentais induzidas por variações no volume e/ou na composição do compartimento extracelular. Para tanto, ratos Wistar (280-350g) foram anestesiados com uretana (1 ,2 g/kg, iv.) após a indução com halotano (2 por cento em 02 100 por cento) e submetidos a três (3) diferentes manipulações centrais: 1. lesão da região AV3V; 2. bloqueio dos adrenoceptores a1 localizado no MePO ou; 3. a lesão especifica do grupamento noradrenérgico A1. Para o registro dos parâmetros cardiovasculares analisados, estes animais submetidos à canulação da veia jugular direita, artéria e veia femoral esquerdas para infusão de NaCI 3M (0,18m1/100g de massa corpórea) ou Ficoll 4 por cento (1 por cento da massa corpórea, na taxa de infusão de 0,4m1/min), registro de pressão arterial média (PAM) e infusão de anestésico, respectivamente. O fluxo sangüíneo renal (FSR) foi obtido por fluxometria ultra sônica e expresso como porcentagem do basal. A condutância vascular renal (CR) foi calculada como a razão FSR/PAM e expressa como porcentagem do basal. Os resultados obtidos demonstram que em …(au).
Assunto Circulação renal
Sódio
Terceiro ventrículo
Idioma Português
Data 2005
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2005. 148 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 148 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20550

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta