Análise laboratorial de marcha na mielomeningocele de nível lombar baixo e instabilidade unilateral do quadril

Análise laboratorial de marcha na mielomeningocele de nível lombar baixo e instabilidade unilateral do quadril

Título alternativo Laboratorial analysis of the myelomeningocele gait of lower lumbar level and unilateral hip instability
Autor Gabrieli, Ana Paula T. Google Scholar
Vankoski, Steve Google Scholar
Dias, Luciano S. Google Scholar
Milani, Carlo Autor UNIFESP Google Scholar
Lourenço, Alexandre Autor UNIFESP Google Scholar
Laredo Filho, José Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade de Caxias do Sul Dept. Clínica Cirúrgica
Children's Memorial Hospital Laboratório de Análise de Marcha
Children's Memorial Hospital Laboratório de Análise de Marcha Depto. de Ortopedia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This study examines the influence of unilateral hip dislocation or subluxation in the gait of 20 low-lumbar myelomeningocele patients, community ambulators with AFOs and crutches, utilizing gait analysis. The patients were divided in two groups, Group 1 - 10 patients: complete absence or presence of symmetrical hip contractures (flexion and/or adduction) and Group 2 -10 patients : presence of unilateral or asymmetrical hip contractures. Pelvic and hip kinematics were analyzed to assess the symmetry of them, between the involved and the non-involved side. Gait was considered symmetrical in 7 studies in Group 1 and in 2 studies in Group 2. Assymmetrical gait was found in 3 studies of Group 1 and in 8 studies in Group 2. Gait symmetry was correlated with the absence of hip contractures or bilateral symmetrical hip contractures (Group 1). The asymmetrical pattern was related mainly to the presence of unilateral or unequal hip contractures. This study shows that gait assymetry can not be attributed only to the hip instability but seems to be more related to unequal hip contractures, thus gait symmetry could probably be achieved with the correction of the contractures involved, either by soft tissue or bone procedures.

Este estudo examina a influência da instabilidade unilateral do quadril sobre a marcha de pacientes portadores de mielomeningocele, nível lombar baixo e instabilidade unilateral do quadril. Foram estudados através da análise laboratorial de marcha, 20 pacientes deambuladores comunitários utilizando goteiras e muletas, com luxação ou subluxação unilateral do quadril. , Os pacientes foram sub divididos em dois grupos. Grupo 1 (10 pacientes) , que não apresentavam contraturas do quadril (flexão e/ou adução) ou as apresentavam de forma simétrica entre os lados; e Grupo 2 (10 pacientes), que apresentavam contraturas assimétricas de quadril A cinemática do quadril e da pelve foi analisada no sentido de se avaliar a simetria entre o lado envolvido e o oposto. Sete pacientes do Grupo 1 e 2 do Grupo 2 apresentaram marcha simétrica. Marcha assimétrica foi encontrada em 3 pacientes do Grupo 1 e 7 pacientes do Grupo 2. A assimetria na marcha relacionou-se principalmente com a presença de contraturas de quadril unilaterais ou bilaterais mas assimétricas. Demonstrou-se que a assimetria da marcha não pode ser atribuída somente à instabilidade do quadril, mas parece estar mais relacionada com presença de contraturas unilaterais ou assimétricas e cujo tratamento deveria ser o objetivo em detrimento de reduções cirúrgicas do quadril.
Assunto Myelomeningocele
Hip dislocation gait
Contractures
Mielomeningocele
Luxação do quadril
Marcha
Idioma Português
Data 2004-06-01
Publicado em Acta Ortopédica Brasileira. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 12, n. 2, p. 91-98, 2004.
ISSN 1413-7852 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 91-98
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522004000200004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1413-78522004000200004 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2114

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1413-78522004000200004.pdf
Tamanho: 186.3Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta