Lesões condrais e do lábio acetabular: comparação entre a ressonância magnética, artro-ressonância magnética, artro-tomografia computadorizada e artroscopia

Lesões condrais e do lábio acetabular: comparação entre a ressonância magnética, artro-ressonância magnética, artro-tomografia computadorizada e artroscopia

Título alternativo Labral and cartilage lesions in the hip joint: comparison of MR imaging, MR arthrography, CT arthrography and arthroscopy
Autor Amaral, Denise Tokechi Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Alonso, Gilberto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: correlacionar os achados da RM, artro-RM e artro- TC na avaliação do lábio acetabular, cartilagem acetabular e femoral em relação a artroscopia; definir qual o método de escolha no diagnóstico das lesões labrais e condrais; descrever variações anatômicas que simulem lesão do lábio acetabular. Métodos: estudo prospectivo de fevereiro de 2002 a junho de 2004, de 20 pacientes com suspeita clínica de lesão labral, idade variando de 23 a 67 anos, média de 40 anos, sendo 10 do sexo masculino e 10 do feminino, excluídos os casos de fratura, artrose, cirurgia ou displasia no quadril de interesse. Realizavam o estudo por RM, depois eram submetidos à introdução intra¬articular de solução de meio de contraste paramagnético, iodado não iônico e anestésico sob orientação fluoroscópica. Posteriormente realizavam a artro- TC e artro-¬RM. Os exames de cada método foram analisados em separado por 2 avaliadores independentes. As lesões e suas localizações foram correlacionadas com os achados na artroscopia. Resultados: houve boa concordância entre os avaliadores com relação às lesões labrais e condrais. A sensibilidade / especificidade para a avaliação das lesões labrais na RM foi de 44 por cento / 100 por cento; na artro-RM de 94 por cento / 75 por cento; e na artro-TC de 63 por cento / 100 por cento. A sensibilidade / especificidade para a avaliação das lesões na cartilagem acetabular na RM foi de 25 por cento / 75 por cento, na artro-RM de 50 por cento / 75 por cento e na artro- TC de 75 por cento / 92 por cento. Como achados adicionais foram observados 2 sulcos sublabrais proeminentes, 4 cistos perilabrais e 2 lesões do ligamento da cabeça do fêmur. Conclusões: a artro-RM foi o método de escolha para a avaliação das lesões labrais e a artro- TC para as lesões da cartilagem acetabular. O sulco sublabral é uma variante anatômica que pode simular uma rotura do lábio acetabular
Assunto Cartilagem
Quadril
Espectroscopia de ressonância magnética
Tomografia computadorizada por raios X
Artroscopia
Idioma Português
Data 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 115 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 115 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21206

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta