A língua inglesa e a formação de mestres e doutores na UNIFESP

A língua inglesa e a formação de mestres e doutores na UNIFESP

Título alternativo English language for graduate students in UNIFESP
Autor Iglesias, Sonia Regina Abdalla Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Batista, Nildo Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ensino em ciências da saúde – São Paulo
Resumo Este estudo analisa, na ótica do pós-graduando da UNIFESP, a língua inglesa no contexto da formação de mestres e doutores. Em uma primeira etapa, apresenta reflexões teóricas sobre a história da Pós-Graduação no Brasil, na Universidade Federal de São Paulo, a história da Língua Inglesa e sua relação com a pósgraduação.Como método de aproximação ao objeto de estudo, foi desenvolvida uma pesquisa exploratória com abordagens quantitativa e qualitativa. Os instrumentos utilizados foram a análise documental de exames de proficiência, questionários e entrevistas com 120 pós-graduandos da UNIFESP. Os dados objetivos foram tabulados e as questões abertas submetidas à análise de conteúdo. Os principais achados evidenciam que em relação ao idioma inglês os pós-graduandos se auto-avaliam como bons leitores, especificamente da leitura técnica, mas falam e escrevem pouco, consideram imprescindível o domínio desta língua em seu cotidiano profissional, reconhecem que a grande maioria das pesquisas na área da saúde é veiculada em inglês e é nesta fase de formação acadêmica que consideram um obstáculo não dominar o idioma. O aprendizado do inglês é caracterizado pelos pós-graduandos como fundamental para profissionais que buscam destacar-se num mundo competitivo, no entanto, a exigência formal da pós-graduação é considerada uma sobrecarga. O idioma é reconhecido como a Língua Franca da Ciência, corroborando assim a literatura consultada que aponta sua importância na publicação de artigos científicos, propagação e difusão do conhecimento.

The aim of this study is to analyze the meaning of the English language for graduate students of the Federal University of São Paulo (UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo). This study approaches some theoretical considerations on the history of Graduate Programs in Brazil and in the UNIFESP. It also presents the history and the importance of the English Language related to Brazilian Graduate Programs in health sciences. An exploratory research involving quantitative and qualitative data was conducted. Questionnaires and semi-structured interviews were applied to 120 graduate students of the UNIFESP. Data obtained from the questionnaires were analyzed, quantified and shown in graphs. The thematic analysis was used for the interviews. The main findings showed that graduate students have a better ability to read than talk or write. According to them, it is essential to have fluency in English for their professional career because most of the scientific papers in the Health area are published in English. The lack of this knowledge results that they will have to deal with some difficulties in their professional life mainly for those who desire to be prominent in a competitive world. English showed to be the “lingua franca” of international science corroborating other findings in the literature. It is recognized that there is a trend that favors the adoption of this language to achieve greater scientific visibility and international projection.
Assunto Educação de pós-graduação
Publicações científicas e técnicas
Redação
Idioma Português
Data 2006
Publicado em IGLESIAS, Sonia Regina Abdalla. A língua inglesa e a formação de mestres e doutores na UNIFESP. 2006. 101 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21226

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-21226.pdf
Tamanho: 812.4Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta