Efeitos a longo prazo da aplicação de adesivos cirúrgicos na perviedade de tubas uterinas de coelhas

Efeitos a longo prazo da aplicação de adesivos cirúrgicos na perviedade de tubas uterinas de coelhas

Título alternativo The long-term effects of the surgical adhesives application in the patency of rabbits uterine tubes
Autor Rivoire, Henri Chaplin Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Ciência cirúrgica interdisciplinar
Resumo Objetivo: estudar aspectos morfométricos e da perviedade tubária em coelhas, submetidas à obstrução, transvaginal, com adesivos à base de fibrina, gelatinaresorcina-formaldeído ou cianoacrilato. Métodos: 57 coelhas (n=114 tubas uterinas), albinas, New Zealand, férteis, foram randomizadas em 4 grupos. Grupo I (n=24 tubas uterinas) foi o Grupo Simulado onde só foi realizado cateterismo tubário; Grupo II (n=30 tubas uterinas) recebeu 0,25mL de adesivo de fibrina em cada tuba; Grupo III (n=30 tubas uterinas) recebeu 0,25mL de adesivo de gelatina-resorcina-formaldeído; Grupo IV (n=30 tubas uterinas) teve a colocação de 0,25mL de adesivo de n-butil-2- cianoacrilato. Cada grupo foi redistribuído para observação por 30, 90 e 180 dias, à direita e à esquerda. As coelhas foram acasaladas 2 vezes por semana com machos que tinham acasalado anteriormente e tido gestações. Foi avaliado o peso e as gestações, e após a eutanásia foram analisados: cavidade abdominal para detectar falhas técnicas, perviedade tubária in vitro (Teste de Pressão de Rompimento até 40mmHg), morfometria do diâmetro tubário (cm), da mucosa e do miosalpinge (mm), densidade óptica total da mucosa e processo inflamatório. A análise estatística comparou os lados direito e esquerdo qualitativamente pelo Teste de McNemar e quantitativamente pela Prova de Wilcoxon; os subgrupos de tempo e os grupos foram avaliados qualitativamente pela Generalização do Teste Exato de Fischer e quantitativamente pela Prova de Kruskal-Wallis, e as diferenças foram localizadas pelo Teste de Comparações Múltiplas de Dunn. O nível de significância adotado foi de 0,05 (α ≤ 5%) e valores significantes foram assinalados por asterisco. Resultados: Não houve falhas técnicas detectáveis, todas as tubas dos Grupos I e II estavam pérvias nos tempos do estudo, o que não ocorreu com as tubas dos Grupos III e IV. Ocorreu gestação em 100% animais do Grupo I e em 83,3% do Grupo II (exceto em 5 úteros em 30 dias no Grupo II) e não houve gestação em nenhum dos Grupos III e IV. A análise dos pesos mostrou variação significante no Grupo III, em que todos os animais apresentaram peso final (3.550±550g) menor que o peso inicial (4.050±850g), em decorrência da toxicidade do adesivo de GRF. A morfometria mostrou aumento significativo da mucosa (médias de 0,300-0,430-0,447mm aos 30-90-180 dias respectivamente) e do miosalpinge (médias de 0,442-0,721-0,853mm aos 30-90-180 dias respectivamente) das tubas do Grupo IV que foi relacionado a tentativa de expulsar o adesivo sintético. A densidade óptica total da mucosa mostrou aumento significativo no Grupo III, no subgrupo de 180 dias com média de 0,317, enquanto nos subgrupos de 30 e 90 dias a média foi de 0,300 e 0,287 respectivamente, em virtude da hiperplasia celular desencadeada pela ação lesiva do adesivo de GRF. O processo inflamatório mostrou cronicidade no Grupo III com 180 dias (40% de inflamação leve, 50% de inflamação moderada e 10% de inflamação acentuada). Conclusões: O adesivo de fibrina não obstruiu as tubas, foi absorvido e não produziu alterações morfológicas nas tubas. O adesivo de GRF obstruiu as tubas, foi absorvido e produziu alterações morfológicas importantes na mucosa e miosalpinge das tubas. O adesivo de n-butil-2-cianoacrilato obstruiu as tubas impedindo a gestação, não foi absorvido e não provocou alterações qualitativas relevantes na mucosa das tubas uterinas, embora tenha alterado as espessuras da mucosa e miosalpinge.

Objective: to morfometrics aspects study and of the patency of rabbits uterine tubes, submitted to the obstruction, by transvaginal approach, with stickers to the fibrin, gelatin-resorcin-formaldehyde or cyanoacrylate. Methods: 57 rabbits (n=114 uterine tubes), albino, New Zealand, fertile, were randomized in 4 groups. Group I (n=24 uterine tubes) it was the Simulated Group where catheterization only was accomplished; Group II (n=30 uterine tubes) it received 0,25mL of fibrin glue in each tube; Group III (n=30 uterine tubes) it received 0,25mL of gelatin-resorcin-formaldehyde glue; Group IV (n=30 uterine tubes) had the placement of 0,25mL of n-butil-2-cyanoacrylate glue. Each group was subdivided for observation for 30, 90 and 180 days, and the right and the left. The rabbits were coupled 2 times a week with males that had coupled previously and had gestations. It was evaluated the weight and the gestations, and after the euthanasia they were analyzed: abdominal cavity to detect technical flaws, tubal patency in vitro (Test of Pressure of Breaking up to 40mmHg), morfometrics of the tubal diameter (cm), of the mucous membrane and of the miosalpinge (mm), density optical total of the mucous membrane and lawsuits. The statistical analysis compared the right and left sides qualitatively for the Test of McNemar and quantitatively for the Proof of Wilcoxon; the subgroups of time and the groups were appraised qualitatively for the Generalization of Fischer's Exact Test and quantitatively for the Proof of Kruskal-Wallis, and the differences were located for the Test of Multiple Comparisons of Dunn. Was the level of adopted significance of 0,05 (α ≤ 5%) and were significant values marked for asterisk. Results: There were not technical flaws detected, all of Groups I and II were tubal patency in the times of the study, what didn't happen with the tubes of the Groups III and IV. It happened gestation in 100% animals of the Group I and in 83,3% of the Group II (except in 5 uterus in 30 days in the Group II) and there was not gestation in none of the Groups III and IV. The analysis of the weights showed significant variation in the Group III, in that all animals presented smaller final weight (3.550±550g) than the initial weight (4.050±850g), due to the toxicity of the GRF glue. The morfometry showed significant increase of the mucous membrane (means of 0,300-0,430-0,447mm averages to the 30-90-180 days respectively) and of the miosalpinge (means of 0,442-0,721-0,853 averages to the 30-90-180 days respectively) of the tubes of the Group IV that it was related the attempt of expelling the synthetic glue. The density optical total of the mucous membrane showed significant increase in the Group III, in the subgroup of 180 days with average of 0,317, while in the subgroups of 30 and 90 days the average was of 0,300 and 0,287 respectively, because of the cellular hyperplasy unchained by the harmful action of the GRF glue. The lawsuits showed chronicity in the Group III with 180 days (40% of light inflammation, 50% of moderate inflammation and 10% of accentuated inflammation). Conclusions: The fibrin glue didn't obstruct the tubes, it is absorbed and it doesn't produce morphologic alterations in the tubes. The GRF glue obstructed the tubes, it was absorbed and it produced important morphologic alterations in the mucous membrane and miosalpinge of the tubes. The n-butil-2-cyanoacrylate glue obstructed the tubes impeding the gestation, it was not absorbed and it didn’t provoke qualitative alterations in the mucous membrane of the uterine tubes, although it has altered the thickness of the mucous membrane and miosalpinge.
Assunto Tubas uterinas
Esterilização reprodutiva
Adesivos
Coelhos
Idioma Português
Data 2006
Publicado em RIVOIRE, Henri Chaplin. Efeitos a longo prazo da aplicação de adesivos cirúrgicos na perviedade de tubas uterinas de coelhas. 2006. 155 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 155 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21242

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-21242.pdf
Tamanho: 4.118Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta