Estudo comparativo randomizado entre enxerto de mucosa oral e de túnica vaginal para uretroplastia anterior

Estudo comparativo randomizado entre enxerto de mucosa oral e de túnica vaginal para uretroplastia anterior

Título alternativo A randomized trial comparing buccal mucosa and tunica vaginalis grafts in anterior urethroplasty
Autor Ximenes, Sergio Felix Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Andreoni, Cassio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Estudo comparativo randomizado entre enxerto de mucosa oral e de tunica vaginal para uretroplastia anterior Introdução e Objetivos: O enxerto de mucosa oral e o mais utilizados atualmente para uretroplastia de substituicao. Suas propriedades permitem uma reconstrucao uretral segura e com bons resultados. A possibilidade do uso da tunica vaginal como enxerto alternativo a mucosa oral e bem atraente, pois ele e de facil obtencao, geralmente pela mesma incisao da uretroplastia. Para avaliar se o enxerto de tunica vaginal e uma alternativa comparavel ao enxerto de mucosa oral, propusemos o presente estudo. Material e Metodos: Vinte e quatro pacientes do sexo masculino, com media de idade de 46,5 anos, e quadro de estenose de uretra anterior com indicacao de uretroplastia com uso de enxertos foram igualmente randomizados para receber mucosa oral (grupo 1) ou tunica vaginal (grupo 2). O enxerto foi posicionado ventral ou dorsalmente por decisao tecnica no intra-operatorio. Todos os pacientes foram mantidos com cateter uretral por 4 semanas e seguidos por dois anos com urofluxometria livre nos meses 1, 3, 6, 12, 18 e 24. Pacientes com sintomas de esvaziamento ou com urofluxometria inferior a 15 ml/s, foram submetidos a uretrocistografia retrograda e miccional. Foi definido como falha a necessidade de qualquer instrumentacao uretral, incluindo dilatacoes, uretrotomias ou uretroplastia, durante o seguimento. Resultados: Nao houve diferenca entre os dois grupo quanto a idade, peso, indice de massa corporea, comorbidades, etiologia ou uretroplastia previas. Nao houve diferenca em relacao ao local da estenose, com tres casos de estenose de uretra peniana e nove de uretral bulbar em cada grupo. A extensao da estenose e do enxerto foi respectivamente 3,8 e 4,4 cm no grupo 1 e 4,9 e 5,0 cm no grupo 2. Os enxertos foram posicionados ventralmente em tres pacientes, e dorsalmente em 8, em ambos os grupos. O tempo medio de cirurgia foi de 112,9 minutos no grupo 1 e 150 minutos no grupo 2. Apos 24 meses de seguimento, a taxa de sucesso foi de 75% no grupo de mucosa oral e 50% no grupo tunica vaginal (p=0,4). O tempo medio para recorrencia da estenose foi de 15 meses no grupo 1 e 7,7 meses no grupo 2 (p=0,14). Apos analise preliminar dos dados, foi decidido pela nao inclusao de novos pacientes, pela aparente, mas nao estatisticamente significante, inferioridade da tunica vaginal. Conclusao: O enxerto de mucosa oral apresentou taxa de sucesso numericamente, embora nao estatisticamente, superior ao enxerto de tunica vaginal. O tempo decorrido ate a falha do tratamento foi numericamente, embora nao estatisticamente, menor no grupo da tunica vaginal comparado ao grupo mucosa oral
Assunto Humanos
Estreitamento uretral
Uretra/cirurgia
Transplantes
Mucosa bucal
Vagina
Humans
Urethral stricture
Urethra/surgery
Transplants
Mouth mucosa
Vagina
Idioma Português
Data 2013
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2013. 74 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22767

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta