Habitos Alimentares, indices antropometricos e de adiposidade e associacao com perfil lipidico de pre-escolares

Habitos Alimentares, indices antropometricos e de adiposidade e associacao com perfil lipidico de pre-escolares

Título alternativo Eating habits, anthropometric and adiposity indices associated with lipid profile of preschool children
Autor Ferreira, Sofia Emanuelle de Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Identificar o perfil lipidico de pre-escolares e verificar associacao com praticas alimentares e parametros antropometricos e de adiposidade. Metodos: Estudo transversal aninhado em uma coorte de nascidos entre os anos de 2004 e 2005 na cidade de Diamantina/MG. Foram coletados dados sobre condicao socioeconomica, estilo de vida, medidas antropometricas e de adiposidade, dieteticas e perfil lipidico dos pre-escolares. Foram considerados alterados os valores de Colesterol Total (CT) &#8805;170mg/dL, colesterol de lipoproteina de baixa densidade (LDL-c) &#8805;110mg/dL, colesterol da lipoproteina de alta densidade (HDL-c) <40 mg/dL e triglicerideos (TG) >100mg/dL. A amostra consistiu de 227 preescolares aos cinco anos de idade, avaliados no periodo entre julho de 2009 a julho de 2010. Utilizou-se a regressao de Poisson para o estudo dos fatores associados a dislipidemia. Na primeira etapa foram testados modelos univariados, sendo as variaveis com valor p < 0,2 incluidas como possiveis confundidoras das variaveis de interesse. As variaveis que permaneceram associadas, valor p < 0,05, constituiram o modelo final. Resultados: A dislipidemia ocorreu em 63% dos pre-escolares e foi mais frequente em meninas. Identificou-se valores elevados de CT, LDL-c e TGL em 45,37%, 48,02% e 11,01% respectivamente. O HDL-c apresentou-se alterado em 20,26% das criancas. A prevalencia de excesso de peso foi de 17,62% de acordo com o IMC, e nao apresentou associacao positiva com dislipidemias. Em relacao a pratica alimentar, criancas que consomem quantidades elevadas de colesterol (RP=1,6; IC95%=1,24u 2,04) e lipidios (RP=1,24; IC95%=1,01u1,60) apresentaram maior risco de desenvolverem dislipidemia. O sexo feminino apresentou-se como fator de risco para dislipidemia (RP= 1,24; IC95%=1,03- 1,50). As demais variaveis nao apresentaram associacoes estatisticamente significantes. Conclusao: Os resultados deste estudo alertam para as altas prevalencias de dislipidemias ja na infancia e demonstram associacao dos habitos alimentares e sexo com o perfil lipidico alterado. Ha necessidade premente da modificacao do estilo de vida a partir da mais tenra idade para se evitar consequencias futuras
Assunto Dislipidemias
Hábitos Alimentares
Estado Nutricional
Pré-Escolar
Idioma Português
Data 2012
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2012. 97 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 97 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22768

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta