Eletrorretinografia multifocal, discriminacao cromatica e toxidade ocular em pacientes com cancer de mama tratadas com tamoxifeno

Eletrorretinografia multifocal, discriminacao cromatica e toxidade ocular em pacientes com cancer de mama tratadas com tamoxifeno

Título alternativo Electroretinography multifocal, discrimination eye colour and toxicity in patients with breast cancer trated with Tamoxifen
Autor Watanabe, Sung Eun Song Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: A proposta deste estudo foi a avaliacao da toxicidade ocular em pacientes com cancer de mama tratadas com baixa dosagem de tamoxifeno (20mg/dia). Metodos: a eletrorretinograma multifocal (mfERG) foi prospectivamente registrado em 103 areas dentro dos 25º centrais da retina, utilizando o sistema VERIS ScienceTM 5.1.2. Participaram do estudo 68 mulheres assintomaticas com acuidade visual corrigida ≥0.1 logMAR alocadas em tres grupos: Tamoxifeno u 30 pacientes (41-66 anos, media 54,0± 6,7; mediana=53,1), tratadas com tamoxifeno por periodo de 24 a 65 meses (41,7±12.2; mediana =39,5 meses); Controle com cancer de mama u 17 pacientes (28-76 anos, media 48,1 ± 14,4; mediana=47,7) com diagnostico previo de cancer de mama e que ainda nao haviam recebido tratamento na ocasiao do exame; Normal u 21 voluntarias normais (30-71 anos, media 49,2 ± 11,1, mediana=50,9). Parametros de densidades de respostas (nV/grau2) e a latencia (ms) para os componentes N1 e P1 do primeiro Kernel foram determinados. A discriminacao cromatica foi realizada utilizando o teste de Farnsworth Munsell Hue-100 em 25 pacientes. Resultados: Nao houve diferenca estatisticamente significante entre os tres grupos estudados para todos os parametros do mfERG. Foram observados dois casos de toxicidade ocular, sendo um caso de maculopatia com deposito de cristais e outro de ceratopatia. Em ambos os casos, o mfERG e o teste de cores estavam dentro da normalidade. Duas pacientes do grupo tamoxifeno apresentaram discriminacao inferior e com perda difusa de cores e outros exames sem alteracoes. Conclusoes: A funcao macular avaliada por meio de mfERG mostrou-se dentro da normalidade apos dois anos de uso do tamoxifeno. Embora o mfERG tenha sido normal, foram observados sinais de toxicidade ocular no exame clinico e no teste de discriminacao cromatica
Assunto Humanos
Eletrorretinografia
Visão de Cores
Tamoxifeno
Humanos
Idioma Português
Data 2006
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2006. 106 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/22839

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta