Consumo alimentar e estado nutricional de crianças e adolescentes com disfagia decorrente de estenose de esôfago

Consumo alimentar e estado nutricional de crianças e adolescentes com disfagia decorrente de estenose de esôfago

Título alternativo Food consumption and nutritional status of children and adolescents with dysphagia due to esophageal stenosis
Autor Marciano, Renata Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Kawakami, Elisabete Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Avaliar o estado nutricional e a ingestão alimentar de crianças e adolescentes com estenose esofágica, nos variados graus de disfagia e consistências de dieta. Casuística e Métodos: Estudo de corte transversal. Foram incluídos 31 pacientes com estenose esofágica, sendo 18/31 (58%) cáustica, 7/31 (22,6%) pós-cirúrgica, 3/31 (9,7%) péptica e 3/31 (9,7%) sem causa definida. Empregou-se o recordatório de 24 horas, e a ingestão alimentar foi analisada com base nas Dietary Reference Intakes e pirâmide alimentar. Para crianças, o estado nutricional foi avaliado pelos escores Z dos índices antropométricos estatura/idade, peso/idade e peso/estatura; considerou-se déficit nutricional o escore Z menor que -2,0 desvios-padrão; para adolescentes utilizouse o Índice de Massa Corpórea comparado aos percentis da Organização Mundial da Saúde. A disfagia foi graduada em: ausência de disfagia (grau 0), disfagia leve (grau 1, ocasional a alguns alimentos, ingerindo dieta sólida), moderada (grau 2, com dieta pastosa), grave (grau 3, dieta líquida). As dilatações foram realizadas com Savary-Gilliard guiado endoscopicamente, sob anestesia geral, em nível ambulatorial. Para crianças considerou-se limite ideal o dilatador de 11 mm e 12,8 mm para adolescentes. Resultados: A idade variou entre 15 e 176 meses (mediana, 56 meses), sendo 28 crianças e 3 adolescentes, gênero M/F, 18/13. Vinte e nove pacientes (93,5%) apresentavam disfagia, sendo grave em 34,4% (10/29), moderada em 41,3% (12/29), e leve em 24,1%(7/29). Dez pacientes (32,2%) ingeriam dieta líquida, 12 (38,7%) dieta pastosa, e 9 (29,0%) dieta sólida. Déficit nutricional ocorreu em 21,4% (6/28) das crianças; a média do escore Z do índice peso/estatura na disfagia grau 0 e 1, grau 2 e grau 3 foi de 0,51, -0,77 e -0,67 (p=0,055), respectivamente. No grupo com dieta líquida e pastosa a ingestão de energia foi inferior a Estimated Energy Requirement em 90% (9/10) e 33,3% (4/12) dos pacientes, respectivamente (p=0,011). Nos pacientes com dieta líquida, pastosa e sólida a ingestão mediana de energia foi 739,5, 1468,3 e 1844,5 kcal/dia (p<0,001); de carboidratos foi 88,5, 230,2 e 270,3 g/dia (p<0,001), de proteínas foi 34,1, 60,2 e 73,7 g/dia (p=0,002), de lipídios foi 28,1, 43,5 e 51,7 g/dia (p=0,003) e de ferro 3,0, 9,2 e 11,9 mg/dia (p<0,001) respectivamente. Na dieta líquida o percentual de carboidratos foi menor que na dieta pastosa e sólida (p=0,005), e maior no percentual de proteínas (p=0,004) e lipídios (p=0,027). A mediana da densidade energética da dieta líquida, pastosa e sólida foi de 0,8, 1,3 e 1,3 kcal/g (p=0,001). A ingestão mediana de porções do grupo de cereais, leguminosas, e óleos e gorduras foi menor na dieta líquida do que na dieta pastosa e sólida (p<0,005). Conclusão: O acompanhamento do estado nutricional e da ingestão alimentar é extremamente importante no tratamento de pacientes com estenose esofágica pela ocorrência de déficit nutricional, e particularmente na disfagia grave, cuja dieta deve ser adaptada à consistência líquida, devido ao risco nutricional que se atribui à limitada ingestão de energia, carboidratos e ferro..
Assunto Consumo de alimentos
Estado nutricional
Transtornos de deglutição
Ingestão de energia
Estenose esofágica
Idioma Português
Data 2007
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2007. 83 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 83 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23715

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta