Sucção do recém-nascido prematuro: comparação do método Mãe-Canguru com os cuidados tradicionais

Sucção do recém-nascido prematuro: comparação do método Mãe-Canguru com os cuidados tradicionais

Título alternativo Suckling of the premature newborn child: comparison between the Kangaroo Mother method with traditional care
Autor Andrade, Izabella Santos Nogueira De Google Scholar
Guedes, Zelita Caldeira Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade de Fortaleza
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVES: to compare premature newborns' suction in the Mother-Kangoroo method with newborns submitted to traditional care. METHODS: thirty premature newborns with gestational age between 30 and 35 weeks were selected. The samples were comprised of two groups: Group 1: 16 newborns of the Mother Kangoroo Ward of the Maternity School Assis Chateaubriand and Group 2: formed by 14 newborns submitted to traditional care, i.e. Medium Risk Nursery of the General Hospital of Fortaleza. All newborns were evaluated and submitted to phoniatric intervention in the process of hospital discharge. RESULTS: in Group 1 there was a significant improvement related to behavior, stress signs, coordination and suction rhythm. Hospital stay was considerably shorter. In group 2 there was a significant improvement related to the coordination between suction, deglutition and breathing. CONCLUSIONS: newborns of both groups were benefited by phoniatrics, nevertheless, the best results related to the Kangaroo-Mother Method. It has been noted that this method is a good alternative for developing countries for it contributes to the effectiveness of nursing, shortening hospital stay and reducing public health costs.

OBJETIVOS: comparar o processo de sucção em recém-nascidos prematuros incluídos no método Mãe-Canguru com recém-nascidos submetidos aos cuidados tradicionais. MÉTODOS: foram selecionados 30 recém-nascidos prematuros com idade gestacional entre 30 e 35 semanas. A amostra foi constituída de dois grupos: Grupo 1, composto por 16 recém-nascidos inseridos no Alojamento Mãe-Canguru da Maternidade Escola Assis Chateaubriand e Grupo 2, constituído por 14 recém-nascidos submetidos aos cuidados tradicionais, ou seja, Berçário de Médio Risco do Hospital Geral de Fortaleza. Todos os recém-nascidos foram avaliados, submetidos à intervenção fonoaudiológica e reavaliados durante a alta hospitalar. RESULTADOS: no Grupo 1 houve uma melhora significativa em relação ao estado comportamental, sinais de estresse, coordenação e ritmo de sucção. O tempo de permanência hospitalar foi consideravelmente menor. No Grupo 2 foi verificada uma melhora significativa em relação à coordenação entre sucção, deglutição e respiração. CONCLUSÕES: os recém-nascidos de ambos os grupos foram beneficiados com a intervenção fonoaudiológica, no entanto, os melhores resultados foram referentes ao método Mãe-Canguru. Verificou-se que esse método constitui uma ótima alternativa para países em desenvolvimento, pois contribui para a efetividade da amamentação, diminuindo o tempo de permanência hospitalar, acarretando menores custos para a saúde pública.
Assunto Kangaroo Mother Method
Infant premature
Breast feeding
Método Mãe-Canguru
Prematuro
Aleitamento materno
Idioma Português
Data 2005-03-01
Publicado em Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil . Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira, v. 5, n. 1, p. 61-69, 2005.
ISSN 1519-3829 (Sherpa/Romeo)
Editor Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira
Extensão 61-69
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292005000100008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1519-38292005000100008 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2434

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1519-38292005000100008.pdf
Tamanho: 149.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta