Estudo funcional e morfológico da hipotermia sistêmica ou tópica no fígado de cães

Estudo funcional e morfológico da hipotermia sistêmica ou tópica no fígado de cães

Título alternativo Functional and morphological study of the local and systemic hypothermia on dog's liver
Autor Siqueira, Venilton José Google Scholar
Taha, Murched Omar Autor UNIFESP Google Scholar
Fagundes, Djalma José Autor UNIFESP Google Scholar
Gomes, Paulo De Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Juliano, Yara Autor UNIFESP Google Scholar
Bruzzadelli, Renata Marcon Zanelatto Google Scholar
Caputto, Lucélia Rita Galdino Google Scholar
Instituição Universidade José do Rosário Vellano Faculdade de Medicina Veterinária
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UNIFENAS Faculdade de Medicina Veterinária
Resumo PURPOSE: To compare hepatic lesions produced by two types of hypothermia; the systemic and the local or topic. METHODS: Twenty dogs distributed in two groups were studied: the first submitted to local hypothermia and the second to systemic hypothermia. In all groups, biochemical dosages for alanina allytransferase (A.L.T.), aspartate aminotrasnferase (A.S.T.) and direct bilirubin (T.D.), conventional optical microscopy and electronic transmission microscopy were performed in times T0, Test, and T60, that is, before the hypothermia (T0), after temperature stabilization at 10° lower than initial temperature (Test), and after sixty minutes of hypothermia (T60). RESULTS: The data analysis, both of the biochemical profile and of the microscopy showed that in the group of animals with selective hypothermia, the hepatic lesions were more intense when compared to the systemic hypothermia group. CONCLUSION: The selective hypothermia causes more lesions to the liver than the systemic.

OBJETIVO: Estudar as alterações morfo-funcionais hepáticas produzidas por dois tipos de hipotermia; a sistêmica ou tópica (localizada). MÉTODOS: 20 cães foram distribuídos em dois grupos: G I (n=10) submetido a hipotermia tópica e G II (n=10) submetido à hipotermia sistêmica. Dosagens bioquímicas de alanina aminotransferase (ALT), aspartato aminotransferase (AST), bilirrubina direta (BD) e estudo morfológico à microscopia óptica (MO) e microscopia eletrônica de transmissão (MET) foram realizados antes da hipotermia (T0), após a estabilização da temperatura corporal em 10ºC menor que a temperatura inicial (Test) e após sessenta minutos de hipotermia (T60). RESULTADOS: A dosagem bioquímica das enzimas, aspartato aminotransferase e bilirrubina direta, evidenciaram maiores níveis de lesões no grupo submetido à hipotermia tópica, quando comparado ao grupo de animais submetidos à hipotermia sistêmica. Por sua vez, a dosagem da Alanina aminotransferase não apresentou alterações em ambos os grupos. Tanto a MO quanto a MET, revelou que nos animais do grupo com hipotermia tópica, as lesões hepáticas foram mais intensas quando comparadas ao do grupo com hipotermia sistêmica. CONCLUSÃO: A hipotermia tópica é mais lesiva ao fígado do que a sistêmica.
Assunto Anesthesia
Hypothermia
Liver
Dogs
Anestesia
Hipotermia
Fígado
Cães
Idioma Português
Data 2005-04-01
Publicado em Acta Cirurgica Brasileira. Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia, v. 20, n. 2, p. 187-193, 2005.
ISSN 0102-8650 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Extensão 187-193
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-86502005000200015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-86502005000200015 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2503

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-86502005000200015.pdf
Tamanho: 370.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta