Efficacy of absolute alcohol injection compared with band ligation in the eradication of esophageal varices

Efficacy of absolute alcohol injection compared with band ligation in the eradication of esophageal varices

Título alternativo Eficácia da injeção de álcool absoluto comparada com ligadura elástica na erradicação de varizes de esôfago
Autor Ferrari, Angelo Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Paulo, Gustavo Andrade De Autor UNIFESP Google Scholar
Macedo, Claudia Maria Ferreira De Google Scholar
Araújo, Isabela Autor UNIFESP Google Scholar
Della Libera Jr, Ermelindo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: Endoscopic sclerotherapy is an absolute indication for treating esophageal varices. Re-bleeding is common during the treatment period, before all varices become eradicated. AIM: To compare two techniques of endoscopic esophageal varices eradication: sclerotherapy with absolute alcohol and banding ligation. PATIENTS AND METHOD: Forty-six patients with liver cirrhosis and esophageal varices were prospectively randomized into two treatment groups: endoscopic sclerotherapy with absolute alcohol and banding ligation. Patients were included if they had large varices with signs of high bleeding risk. Informed writing consent was obtained from every patient and the Ethics Committee of Federal University of São Paulo, SP, Brazil, approved the study. After eradication, all patients were followed up to 1 year to look for re-bleeding episodes and variceal recurrence. RESULTS: Both groups were similar except that male gender was more common in the sclerotherapy group. There was no statistical difference regarding variceal eradication (78.3% in sclerotherapy group vs 73.9% in the ligation group), recurrence (26.7% vs 42.9%, respectively) and death related to any cause (21.7% vs 13.9%). In the sclerotherapy group more sessions were need to obtain complete variceal eradication. In this group we did observe a high re-bleeding rate (34.8%) and more ulcers associated with retrosternal pain right after the procedure. There was no difference regarding overall morbidity and mortality. CONCLUSIONS: Banding ligation requires fewer sessions than sclerotherapy with absolute alcohol to eradicate esophageal varices. Both methods are equally efficient regarding variceal eradication and recurrence during a short follow-up period.

RACIONAL: Escleroterapia endoscópica tem indicação absoluta no tratamento das varizes de esôfago. Ressangramento é comum durante o período de tratamento, antes que as varizes sejam erradicadas. OBJETIVO: Comparar duas técnicas de erradicação endoscópica de varizes de esôfago: escleroterapia com álcool absoluto e ligadura elástica. PACIENTES E MÉTODOS: Quarenta e seis pacientes com cirrose hepática e varizes de esôfago foram prospectivamente randomizados em dois grupos de tratamento: escleroterapia endoscópica com álcool absoluto e ligadura elástica. Os pacientes foram incluídos no estudo se tivessem varizes de grosso calibre com sinais de alto risco de sangramento. Consentimento informado por escrito foi obtido de cada paciente e o estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da instituição onde o estudo foi realizado. Após a erradicação, todos os pacientes foram seguidos durante 1 ano para avaliar a taxa de ressangramento e a recidiva das varizes. RESULTADOS: Ambos os grupos foram parecidos exceto no que se refere ao sexo masculino, mais comum no grupo da escleroterapia. Não houve diferença estatisticamente significante em relação a erradicação das varizes (78,3% no grupo da escleroterapia vs. 73,9% no grupo da ligadura), recidiva (26,7% vs. 42,9%, respectivamente) e mortalidade relacionada a qualquer causa (21,7% vs. 13,9%). No grupo da escleroterapia houve necessidade de maior número de sessões para obtenção da erradicação completa das varizes. Neste mesmo grupo observou-se alta taxa de ressangramento (34,8%) e presença de mais úlceras associadas com dor retroesternal logo após o procedimento. Não houve diferença na morbimortalidade global. CONCLUSÕES: O tratamento com ligadura elástica requer menos sessões do que a escleroterapia com álcool absoluto para erradicar as varizes de esôfago. Ambos os métodos são igualmente eficazes, a curto prazo, no que diz respeito à taxa de erradicação e recidiva das varizes.
Assunto Esophageal and gastric varices
Ligation
Hypertension
Gastrointestinal hemorrhage
Varizes esofágica e gástricas
Ligadura
Hipertensão
Hemorragia gastrointestinal
Idioma Inglês
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data 2005-06-01
Publicado em Arquivos de Gastroenterologia. Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED, v. 42, n. 2, p. 72-76, 2005.
ISSN 0004-2803 (Sherpa/Romeo)
Editor Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Extensão 72-76
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032005000200002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-28032005000200002 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2541

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-28032005000200002.pdf
Tamanho: 169.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta