Post-traumatic temporal lobe lesions: surgical decision making based on CT scan findings

Post-traumatic temporal lobe lesions: surgical decision making based on CT scan findings

Título alternativo Lesões traumáticas do lobo temporal: indicações cirúrgicas baseadas na tomografia computadorizada
Autor Giannetti, Alexandre Varella Google Scholar
Prandini, Mirto Nelso Autor UNIFESP Google Scholar
Araujo, Audrey Beatriz Santos Google Scholar
Herval, Lina Márcia De Araujo Google Scholar
Instituição FHEMIG Hospital João XXIII
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: The indication for surgical treatment of post-traumatic parenchymal lesions in the temporal lobe remains controversial. OBJECTIVE: We reviewd the tomographic parameters that might be useful in making surgical decisions. METHOD: The tomographic findings of 69 patients were analyzed in a retrospective manner considering: 1) the effects of the lesion (classified into 4 variables: midline shift, status of the cisterns, status of the ventricles, and status of the peripheral sulci); and 2) the characteristics of the lesion: anterior, posterior or anteroposterior location (as defined by a coronal plane tangent to the cerebral peduncles) and its mediolateral diameter. RESULTS: When none or only one of the aforementioned variables was found to be altered, conservative treatment was instituted (22 out of 38 lesions). In two cases, all four variables were altered, and surgery was performed in both. Anterior, anteroposterior and posterior lesions measuring 21, 23 and 28 mm in diameter, respectively, had a 50% chance of surgical removal. CONCLUSION: Amongst the patients who underwent surgical intervention, the more anterior the location of the temporal lobe lesion, the smaller the diameter.

INTRODUÇÃO: A indicação do tratamento cirúrgico das lesões parenquimatosas temporais de origem traumática é controversa. Analisaram-se os parâmetros tomográficos que poderiam ser úteis nesta decisão terapêutica. MÉTODO: Os achados tomográficos de 69 patientes foram analisados retrospectivamente em relação a: 1) efeitos das lesões (classificados em 4 variáveis: desvio de estruturas medianas, estado das cisternas, dos ventrículos e dos sulcos periféricos); e 2) características das lesões: localização anterior, posterior ou ântero-posterior (definida por um plano coronal tangente aos pedúnculos cerebrais) e diâmetro médio-lateral. RESULTADOS: Quando nenhuma ou uma das variáveis acima mencionadas foi encontrada alterada, foi instituído o tratamento conservador (22 em 38 lesões). Em dois casos, as quatro variáveis estavam alteradas, sendo instituído o tratamento cirúrgico. Lesões anteriores, ântero-posteriores e posteriores medindo 21, 23 e 28 mm, respectivamente, tiveram 50% de chance de serem removidas. CONCLUSÃO: Nos casos operados, quanto mais anterior a lesão esteve no lobo temporal, menor foi seu diâmetro.
Assunto Brain injury
computerized tomography
head injury
temporal lobe
traumatismo crânio-encefálico
tomografia computadorizada
lobo temporal
Idioma Inglês
Data 2005-06-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 63, n. 2b, p. 437-442, 2005.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo)
Editor Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 437-442
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2005000300014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-282X2005000300014 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2546

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-282X2005000300014.pdf
Tamanho: 159.5Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta