Especialidades médicas: estudo psicossocial

Especialidades médicas: estudo psicossocial

Título alternativo Medical specialisations: a psychosocial study
Autor Fiore, Maria Luiza De Mattos Autor UNIFESP Google Scholar
Yazigi, Latife Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This paper presents an exploratory study of the psychological and social factors related to the choice and practice of the various medical specialities, based on the sociological formulation of Bourdieu and the considerations of Dejours concerning man's encounter with his work. The study was based on the analysis of an open interview and social survey questionnaire applied on 40 active medical doctors of both sexes, different ages, and several specialities, in the city of São Paulo, Brazil. The results of a thorough analysis of the interviews reveals that: a) the psychological conflicts inherent in the formation of a medical identity and the practice of medicine are influenced by acquired socio-economic elements that lead to differing practical solutions and results depending on social class descent; b) the experiences of each individual, according to his/her socio-economic status, determine the organisation and complexity of his/her subjective space and, therefore, of his/her perceptions and practical behaviour; c) the hierarchy of values in Medicine can be considered as a collective defence against anxieties resulting from medical tasks and the constant dealing with situations of powerlessness.

Estudo exploratório sobre fatores psicológicos e sociais envolvidos na escolha e prática das diversas especialidades médicas, com base na formulação sociológica de Bourdieu e nas considerações de Dejours a respeito do encontro do homem com seu trabalho. O estudo é baseado na análise de conteúdo de entrevistas livres, seguidas de questionário de levantamento social aplicados em 40 médicos atuantes, de ambos os sexos, de diferentes faixas etárias e várias especialidades na cidade de São Paulo. O exame, em profundidade, das entrevistas revela que: a) os conflitos psicológicos inerentes à formação da identidade médica e a sua prática são influenciados por aspectos sócio-econômicos interiorizados e decorrentes do estrato social de origem do médico; b) as experiências vividas e influenciadas pelo estrato sócio-econômico de origem de cada indivíduo determinaram a organização e a complexidade do espaço subjetivo e, portanto, de suas percepções e de seu comportamento prático; e, c) a hierarquia de valores na Medicina pode ser considerada como defesa coletiva contra ansiedades resultantes da tarefa médica e do constante lidar com situações de impotência.
Assunto Psychosocial approach
medical specialities
medical identity
Abordagem psicossocial
especialidades médicas
identidade médica
Idioma Português
Data 2005-08-01
Publicado em Psicologia: Reflexão e Crítica. Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, v. 18, n. 2, p. 200-206, 2005.
ISSN 0102-7972 (Sherpa/Romeo)
Editor Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Extensão 200-206
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722005000200008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-79722005000200008 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/2615

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-79722005000200008.pdf
Tamanho: 176.5Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta