Acompanhante de adulto na Unidade de Terapia Intensiva: uma visão do paciente

Acompanhante de adulto na Unidade de Terapia Intensiva: uma visão do paciente

Título alternativo Patients' views of an adult companion in the Intensive Care Unit: una visión del paciente
Acompañante del adulto internado en una Unidad de Cuidados Intensivos
Autor Maciel, Márcia Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Mariana Fernandes De Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: to identify whether or not adult clients would benefit from a companion when admitted to an Intensive Care Unit (ICU). The study variables included gender, age, marital status, educational level, disease acuity, and the number of admission to the ICU. METHODS: this was a descriptive study. Data were collected using semi-structured interviews. Participants included 138 adult clients admitted to an ICU for at least 24 hours. RESULTS:the majority of the participants were male (55.1%). Approximately 59% of the participants reported a preference for the presence of a companion. There was a significant association between a preference for a companion and the number of ICU admission (p = 0.03). There was also a significant association between the female gender and the preference for a companion (p = 0.05). The remaining variables were non-significant. CONCLUSION:the study's findings suggest the need to ask adult clients if they desire a companion on admission to an ICU.

OBJETIVO: identificar si el cliente adulto desearía tener un acompañante durante su internamiento en la Unidad de Cuidados Intensivos (UCI) y relacionar su opinión con las variables sexo, edad, estado civil, escolaridad, gravedad de la enfermedad, tiempo de internamiento y número de veces que permaneció en una UCI. METODOS: el instrumento utilizado fue un formulario aplicado por medio de entrevista a los pacientes internados en la UCI por un período mínimo de 24 horas. La muestra estuvo constituida de 138 pacientes. RESULTADOS: de los participantes del estudio el 44.9% fue del sexo femenino y el 55.1% del masculino. El 58.7% concordó y el 41.3% no concordó con la permanencia de un acompañante. La correlación entre las variables fue significativa entre desear la presencia del acompañante y el número de veces de internamiento en la UCI (p= 0.03). Los datos también fueron significativos entre el querer acompañante y ser del sexo femenino (p = 0.051). Las demás variables no fueron significativas. CONCLUSIÓN: con este estudio se demostró la necesidad de preguntar al enfermo si desea o no un acompañante y en qué momento del internamiento.

OBJETIVO: identificar se o cliente adulto gostaria de ter um acompanhante enquanto internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e relacionar a sua opinião com as variáveis sexo, idade, estado civil, escolaridade, gravidade da doença, tempo de internação e número de vezes que permaneceu em uma UTI. MÉTODOS: o instrumento utilizado foi um formulário aplicado por meio de entrevista com pacientes que ficaram internados na UTI por um período mínimo de 24 horas. A amostra constituiu-se de 138 pacientes. RESULTADOS: dos participantes do estudo 44.9% eram do sexo feminino e 55.1% do sexo masculino sendo que 58.7% concordaram e 41.3% não concordaram com a permanência de um acompanhante. A correlação entre as variáveis mostrou significância entre desejar a presença de acompanhante e o número de vezes de internação em UTI (p= 0.03). Houve também significância entre querer acompanhante e ser do sexo feminino (p = 0.051). Nas demais variáveis não tiveram significância. CONCLUSÃO: este estudo mostrou a necessidade de perguntar ao doente se deseja um acompanhante e em que momento da internação.
Assunto Patient escort service
Intensive care unit
Nursing
Acompanhantes de pacientes
Unidades de terapia intensiva
Equipe de enfermagem
Idioma Português
Data 2006-06-01
Publicado em Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 19, n. 2, p. 138-143, 2006.
ISSN 0103-2100 (Sherpa/Romeo)
Editor Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 138-143
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002006000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-21002006000200003 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3099

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0103-21002006000200003.pdf
Tamanho: 186.5Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta