Depressive symptoms and cognitive performance of the elderly: relationship between institutionalization and activity programs

Depressive symptoms and cognitive performance of the elderly: relationship between institutionalization and activity programs

Título alternativo Sintomas depressivos e desempenho cognitivo nos idosos: relações entre institucionalização e realização de atividades
Autor Plati, Mara Cristina F Google Scholar
Covre, Priscila Autor UNIFESP Google Scholar
Lukasova, Katerina Google Scholar
Macedo, Elizeu Coutinho de Google Scholar
Instituição Universidade Presbiteriana Mackenzie Laboratory of Cognitive Processes
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Presbiteriana Mackenzie Department of Development Disturbances
Resumo OBJECTIVE: The aim of this study was to assess the frequency of depressive symptoms and to evaluate cognitive performance of institutionalized versus non-institutionalized elderly subjects and to compare the effect of institutionalization and participation in the institution's activity programs on their cognitive performance. METHOD: A group of 120 elderly subjects with a mean age of 71 years and average schooling of 4.2 years was evaluated. The participants were divided into 3 groups: non-institutionalized (n = 37); institutionalized with activities (n = 37); institutionalized without activities (n = 46). The groups were matched for age, gender and educational level. The following assessment instruments were used: the Geriatric Depression Scale, the Mini-Mental State Examination, the Verbal Fluency Test and the computerized versions of the Hooper Visual Organization Test and the Boston Naming Test. The data were analyzed using one-way ANOVA and the Pearson's correlation test. RESULTS: The two groups of institutionalized elderly showed higher frequency of depressive symptoms when compared to non-institutionalized subjects and worse performance on the Verbal Fluency Test. The institutionalized group without activities had lower scores on Mental State Examination, Boston Naming Test and Hooper Visual Organization Test when compared to the other two groups (p < 0.05). CONCLUSIONS: Institutionalization of the elderly seems to be related to worse cognitive performance. Activity programs during institutionalization may be effective in minimizing cognitive functional loss.

OBJETIVO: Avaliar a freqüência de sintomas depressivos e o desempenho cognitivo de idosos institucionalizados e não institucionalizados. Comparar os escores nos testes em função da institucionalização e da realização de atividades oferecidas pela instituição. MÉTODO: Foram avaliados 120 idosos com idade média de 71 anos e escolaridade média de 4,2 anos, divididos em três grupos: Não institucionalizados (n = 37); Institucionalizados com atividade (n = 37); Institucionalizados sem atividade (n = 46). Os grupos foram pareados em função da idade, sexo e escolaridade. Foram aplicados os instrumentos: Escala de Depressão Geriátrica, Mini-Exame do Estado Mental, Teste de Fluência Verbal e as versões computadorizadas do Teste Hooper de Organização Visual e do teste de Nomeação de Boston. Foram conduzidas ANOVAs unifatoriais e o teste de correlação de Pearson. RESULTADOS: Os dois grupos de idosos institucionalizados apresentaram maior freqüência de depressão e pior desempenho na prova de fluência verbal. Idosos de instituição sem atividade tiveram desempenho inferior aos outros dois grupos nos testes Mini-Exame do Estado Menatal, Teste de Nomeação de Boston e Hooper (p < 0,05). CONCLUSÃO: Pior desempenho cognitivo dos idosos parece estar relacionado com a institucionalização. As atividades diárias de estimulação podem ser eficientes em minimizar as perdas cognitivas dos idosos institucionalizados.
Assunto Old age assistance
Adjustment disorders
Homes for the aged
Cognition
Depression
Assistência aos idosos
Transtornos de adaptação
Asilos para idosos
Cognição
Depressão
Idioma Inglês
Data 2006-06-01
Publicado em Revista Brasileira de Psiquiatria. Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, v. 28, n. 2, p. 118-121, 2006.
ISSN 1516-4446 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP
Extensão 118-121
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462006000200008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000238109000008
SciELO S1516-44462006000200008 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3113

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S1516-44462006000200008.pdf
Tamanho: 1.702Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta