Toxina botulínica no tratamento de estrabismo horizontal em crianças com paralisia cerebral

Toxina botulínica no tratamento de estrabismo horizontal em crianças com paralisia cerebral

Título alternativo Botulinum toxin treatment for horizontal strabismus in children with cerebral palsy
Autor Cronemberger, Monica Fialho Autor UNIFESP Google Scholar
Mendonça, Tomás Scalamandré Autor UNIFESP Google Scholar
Bicas, Harley Edison do Amaral Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo To evaluate the efficacy of botulinum toxin injection in the treatment of horizontal strabismus in children with cerebral palsy. METHODS: A group of 24 patients, age 6 - 156 months, with cerebral palsy and horizontal strabismus (17 esotropias ranging from 25 to 45 PD and 7 exotropias ranging from 20 to 45 PD) were treated with botulinum toxin (34 medial rectus and 14 lateral rectus muscles). The children underwent full ophthalmic examination. The injection treatment was performed after sedation using Mendonça's forceps. The follow-up was done after 7 days, 15 days and monthly. Deviation less or equal of 10 PD after 6 months of follow-up was considered successful. However, if patients did not achieve this result a second application could be performed. RESULTS: In the group of esotropia (n=17) 47.1% had successful results with only one application after two years of follow-up. All of these patients had previous deviation less than or equal to 35 PD. In the exotropia group a single injection was not sufficient to achieve successful result. The side effects included: subconjutival hemorrhage in 4 (16.7%) patients, transient vertical deviation in 4 (16.7%) and transient ptosis in 22 (91.7%). CONCLUSION: The use of botulinum toxin was a good alternative in the treatment of children with cerebral palsy and esotropia.

OBJETIVO: Avaliar a eficácia da toxina botulínica no tratamento de estrabismo horizontal em crianças com paralisia cerebral. MÉTODOS: Um grupo de 24 pacientes com paralisia cerebral e estrabismo horizontal (17 esotropias variando de 25delta a 45delta e 7 exotropias variando de 20delta a 45delta), com idades variando entre 6 a 156 meses, foram tratadas com toxina botulínica (34 músculos retos mediais e 14 retos laterais). As crianças foram submetidas a exame oftalmológico completo. A injeção de toxina, utilizando-se a pinça de Mendonça, foi realizada sob sedação. O seguimento foi realizado mediante avaliação aos 7 dias, 15 dias e a seguir mensalmente. O resultado foi considerado bom quando se obteve desvio < 10delta após seis meses de seguimento. Caso o resultado não fosse satisfatório uma segunda aplicação poderia ser realizada. RESULTADOS: No grupo das esotropias, no seguimento de dois anos (n=17) 47,1% tiveram bons resultados, com apenas uma aplicação de toxina botulínica. Todos estes pacientes tinham desvio prévio < 35delta. No grupo das exotropias, após a primeira aplicação, não foi encontrado qualquer resultado satisfatório no sexto mês de seguimento. Os efeitos colaterais foram: hemorragia subconjuntival em 4 pacientes (16,7%), desvio vertical transitório em 4 pacientes (16,7%) e blefaroptose transitória em 22 (91,7%). CONCLUSÕES: O uso da toxina botulínica pode ser considerado como boa alternativa de tratamento em crianças com diagnóstico de paralisia cerebral e esotropia.
Assunto Botulinum toxin type A
Strabismus
Cerebral palsy
Oculomotor muscles
Esotropia
Blepharoptosis
Toxina botulínica tipo A
Estrabismo
Paralisia cerebral
Músculos oculomotores
Esotropia
Blefaroptose
Idioma Português
Data 2006-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 69, n. 4, p. 523-529, 2006.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo)
Editor Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 523-529
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492006000400013
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27492006000400013 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3168

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-27492006000400013.pdf
Tamanho: 424.8Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta