Evolution of PTH assays

Evolution of PTH assays

Título alternativo Evolução dos ensaios para paratormônio
Autor Vieira, José Gilberto H. Autor UNIFESP Google Scholar
Kunii, Ilda Autor UNIFESP Google Scholar
Nishida, Sônia Google Scholar
Instituição Laboratorio Fleury
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PTH metabolism is complex and the circulating forms include the intact 1-84 molecule as well as several carboxyl-terminal fragments. The first generation of PTH assays included several types of competitive assays, with specificities that spanned carboxyl, mid-region and amino-terminal portions of the molecule. The limitations of these assays and the methodological evolution led to the description of 2nd generation non-competitive immunometric assays for PTH in the late 80's, based on the recognition of the PTH molecule by two different antibodies, one directed against de amino-terminal and other against the carboxyl-terminal segments. The observation that in some circumstances long carboxyl-terminal segments were also measured by 2nd generation assays led to the development of 3rd generation assays based on amino-terminal specific antibodies that are specific for the first amino acids, measuring only the molecular forms that activate PTH1R. The practical and cost-benefit advantages of these assays are still debatable. The recent observation that carboxyl-terminal fragments of PTH have biological activity via a distinct receptor than PTH1R, points to the future need of more than one assay in order to evaluate parathyroid hormone function.

O metabolismo do PTH e complexo e as formas circulantes incluem o PTH 1-84, assim como fragmentos C-terminal. A primeira geração de ensaios para o PTH incluía vários ensaios competitivos com especificidades para as regiões carboxi, meio da molécula e amino-terminal. A limitação destes ensaios e a evolução metodológica, levaram ao desenvolvimento dos ensaios não competitivos de 2ª. geração no final dos anos 80, baseados no reconhecimento por dois anticorpos diferentes, contra a porção amino e carboxi-terminal respectivamente. A observação que em algumas circunstâncias segmentos carboxiterminais longos também eram detectados, levou ao desenvolvimento dos ensaios de 3ª. geração, baseados em anticorpos específicos para a porção aminoterminal com maior especificidade para os primeiros aminoácidos, e assim mensurando apenas a forma molecular que ativa o PTH1R. As vantagens práticas e o custo-benefício deste ensaio ainda e motivo de debate. A observação recente de que fragmentos carboxiterminais têm atividade biológica via receptor distinto, aponta para a necessidade futura de mais de um ensaio para avaliar a função do paratormônio.
Assunto Parathyroid hormone assay
Radioimmunoassay
Immunometric assays
Circulating forms of parathyroid hormone
Paratormônio
Radioimunoensaio
Ensaio imunométrico
Formas circulantes do paratormônio
Idioma Inglês
Data 2006-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 50, n. 4, p. 621-627, 2006.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 621-627
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302006000400007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27302006000400007 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3214

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-27302006000400007.pdf
Tamanho: 236.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta