Escore de cálcio na avaliação cardiovascular do paciente com diabetes

Escore de cálcio na avaliação cardiovascular do paciente com diabetes

Título alternativo Calcium score in the cardiovascular evaluation of the diabetic patient
Autor Jasinowodolinski, Dany Autor UNIFESP Google Scholar
Szarf, Gilberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Centro de Medicina Diagnóstica Fleury
Resumo Coronary artery calcium (CAC) is a specific marker of atherosclerosis, independent of its etiology. Quantification of CAC by computed tomography (CT) is a non-invasive test recommended mainly for risk stratification for coronary heart disease, in addition to the conventional stratification, especially in intermediate risk patients. Currently, a diabetic patient is classified as a coronary heart disease equivalent, therefore a high-risk patient according to most societies. For that matter calcium score is not currently recommended for diabetic patients. Although quantification of CAC by computed tomography (CT) is not yet supported by strong evidence in diabetes, small studies showed evidence that this test could have a discriminatory power in terms of prognosis within this group of patients. That could be a future clinical application, depending on the validation of these data and the results of future studies. There are some other potential applications for this method that could be useful for diabetic patients as well, but haven't been extensively validated, like the assessment of progression of coronary artery calcium as a form of evaluating effectiveness of medical therapy. In this article we review the method and current indications for the quantification of CAC by computed tomography.

A presença de cálcio nas artérias coronárias é um marcador específico de aterosclerose, independentemente de sua etiologia. A quantificação do cálcio coronariano através da tomografia computadorizada é um método não-invasivo cuja principal indicação clínica atual é a estratificação de risco para doença coronariana, complementando a estratificação convencional principalmente naqueles pacientes de risco intermediário. Pela classificação atual de fatores de risco da maioria das sociedades, o paciente diabético é categorizado como equivalente de doença coronariana, sendo portanto um paciente de alto risco. Assim sendo, a quantificação do cálcio coronariano não teria indicação para esses pacientes com esta finalidade. No entanto, estudos com pequenos grupos mostram evidências de que, mesmo nesses pacientes, este teste teria um poder discriminatório em termos de prognóstico. Esta pode ser uma aplicação clínica potencial desse método, dependendo da validação desses dados e de estudos futuros. Existem outras aplicações potenciais para esse método, que necessitam de validação e que podem ser úteis para os diabéticos, como o estudo da progressão do cálcio avaliando a eficácia da terapêutica. Neste artigo revisamos o método e as principais indicações da quantificação do escore de cálcio coronariano.
Assunto Calcium
Atherosclerosis
Diabetes mellitus
Computed tomography
Cálcio
Aterosclerose
Diabetes
Tomografia computadorizada
Idioma Português
Data 2007-03-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 51, n. 2, p. 294-298, 2007.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 294-298
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302007000200019
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27302007000200019 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/3591

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-27302007000200019.pdf
Tamanho: 572.0Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta