Avaliação do perfil lipídico, fatores de risco cardíaco e síndrome metabólica de pessoas vivendo com hiv/aids

Avaliação do perfil lipídico, fatores de risco cardíaco e síndrome metabólica de pessoas vivendo com hiv/aids

Autor Silva, Érika Ferrari Rafael da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lewi, David Salomao Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Infectologia - São Paulo
Resumo Objetivo: Avaliar o perfil lipídico, fatores de risco para doença cardiovascular através da Escala de risco de Framingham, medidas antropométricas e síndrome metabólica de pessoas vivendo com HIV/Aids em uso ou não de anti-retrovirais em acompanhamento nas unidades ambulatoriais da Universidade Federal da São Paulo e da Secretaria Municipal de Saúde São Paulo. Métodos: Durante 18 meses foram selecionados 319 pacientes em acompanhamento ambulatorial em uso ou não de terapia anti-retroviral. Resultados: No grupo que utiliza anti-retrovirais foram incluídos 243 pacientes e 76 no grupo virgem de tratamento. A média de idade é de 39,7 anos e 60,9% dos pacientes são do sexo masculino. Os principais fatores de risco encontrados nesta população são: 26,8% de tabagismo, 19,2% de hipertensão arterial, 4,0% de diabetes mellitus, 40,2% de história familiar de aterosclerose e 17,7% de sedentarismo. Em relação ao perfil lipídico, as médias de colesterol total (205 x 108 mg/dL), HDL-c (51 x 43 mg/dL) e triglicérides (219 x 164 mg/dL) foram maiores no grupo que utiliza anti-retrovirais. A síndrome metabólica esteve presente em 14,4% dos pacientes que utilizam antiretrovirais. A maior parte dos pacientes apresentava-se eutrófico de acordo com o índice de massa corpórea. Conclusões: Observamos que a média dos níveis de colesterol total, HDL-c, VLDL e triglicérides foi significativamente maior no grupo que faz uso de anti-retrovirais. Não foi encontrada diferença significante entre grupos mesmo com as alterações metabólicas proporcionadas pelo uso de anti-retrovirais quanto ao aumento no risco de desenvolvimento de DCV. A análise das medidas antropométricas evidenciou uma população eutrófica, com uma baixa freqüência de desnutridos e tendo a obesidade o principal distúrbio observado. A análise do consumo alimentar não mostrou diferenças significantes entre os grupos. O uso de anti-retrovirais não aumentou a presença da síndrome metabólica, pois a presença desta foi semelhante entre os grupos. Todos os esquemas ARV proporcionaram alterações nos níveis de lípides quando comparados aos pacientes sem uso de TARV, porém as alterações nos níveis de lípides não foram estatisticamente diferentes entre os diversos grupos de TARV avaliados, não sendo possível descrever qual o pior ou melhor esquema em relação ao perfil lipídico.

Objectives: Evaluation of the lipid profile, cardiovascular risk factors using the Framingham score, antropometric measures and the metabolic syndrome of the people living with HIV/aids that receive or not antiretroviral therapy attended at the clinics of the Universidade Federal de São Paulo and the Secretaria Municipal de Saúde of São Paulo. Methods: During 18 months 319 patients were selected Results: We included 243 patients with antiretroviral therapy and 76 naive patients. The median age was 39,7 years and 60,9% of the patients were male. The major cardiovascular risk factors in this population were: 26,8% smoking, 19,2% hypertension, 4,0% diabetes, 40,2% of familiar history of aterosclerosis and 17,7% of them were sedentary. In the lipid profile the median of the total cholesterol ((205 x 108 mg/dL), HDL-c (51 x 43 mg/dL) and triglycerides (219 x 164 mg/dL) were higher in the group that receive antiretroviral therapy. The metabolic syndrome was present in 12,6% of the patients with antiretroviral therapy. More than 50% of the patients of the tow groups were eutrofic. Conclusion: The median of total cholesterol, HDL-c, triglycerides and VLDL were higher in the group with antiretroviral therapy. We didn´t see a higher cardiovascular risk in the group with antiretroviral therapy. The presence of metabolic syndrome was analogous in both groups. The most of the patients had a normal body mass index.
Assunto Lipídeos
Síndrome X Metabólica
Fatores de risco
Doenças cardiovasculares
Infecções por HIV
Síndrome de imunodeficiência adquirida
Idioma Português
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data 2007
Publicado em SILVA, Érika Ferrari Rafael da. Avaliação do perfil lipídico, fatores de risco cardíaco e síndrome metabólica de pessoas vivendo com hiv/aids. 2007. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2007
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 f.
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/39362

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-39362.pdf
Tamanho: 582.9Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta