Medidas volumétricas para normatização do lobo temporal anterior e hipocampo e correlação com outras medidas de estruturas cerebrais, utilizando imagens de ressonância magnética em crianças sem alterações neurológicas

Medidas volumétricas para normatização do lobo temporal anterior e hipocampo e correlação com outras medidas de estruturas cerebrais, utilizando imagens de ressonância magnética em crianças sem alterações neurológicas

Título alternativo Measurements of volumetry for normalization of anterior temporal lobe and hippocampus and correlation with others cerebral structures using images of magnetic resonance in children without neurologic disorders
Autor Henao, Harold Ruiz Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Pós-graduação Medicina (radiologia clínica) - São Paulo
Resumo Objetivo: Padronização de medidas volumétricas do lobo temporal anterior e hipocampo, direitos e esquerdos em crianças com o propósito de estudar as estruturas que são fundamentais no sistema límbico. Métodos: Foram selecionadas crianças, do ambulatório da Neuropediatria, sem alterações neurológicas que realizaram ressonância magnética de crânio, e que apresentavam cefaléia crônica diária, com exame normal. Neste grupo além do exame de rotina foram realizadas seqüências para o lobo temporal. O grupo de estudo consistiu de 47 pacientes, com idades entre 6 e 10 anos de ambos os sexos. As medidas de volume do lobo temporal anterior e hipocampo, bilateral, foram realizadas utilizando a estação de trabalho (Workstation) e os volumes foram calculados em Cm3 , O método de medida de volume foi feito por traçado da borda dos lobos temporais anteriores e hipocampo, com imagens de reformatação coronal e axial oblíquas de seqüências 3D ponderadas em T1, e obtidas com 1,5 mm de espessura. Por causa de que pode haver diferencias do volume hipocampal e do lobo temporal anterior, com respeito à idade, foi utilizado o método da esfera para a normatização dos volumes dos hipocampos e dos lobos temporais pediátricos Todos eles apresentavam exame clínico e neuropsiquiátrico normal e em nenhum havia antecedentes de convulsões nem de ingestão prolongada de glucocorticoides. Os estudos foram vistos consecutiva ou simultaneamente por um médico radiologista em duas ocasiões, numa estação de trabalho e de idêntico modo. Os resultados se tabularam tendo em conta o perímetro cefálico, idade, e os volumes obtidos, e foram analisados mediante regressão simples sem transformarem variáveis, tomando como dependente a idade entre 6 a 10 anos, e como variáveis dependentes ao volume do lobo temporal anterior e hipocampo em ambos os sexos. Foram medidas as áreas do corpo caloso e da protuberância da ponte, assim como a distância antero-posterior da ponte cerebral, isto com o intuito de correlacionar estas medidas com o volume cerebral. Discussão: Foi achada uma boa correlação entre o perímetro cefálico e o volume cerebral. O anterior demonstra que o perímetro cefálico já é parte do volume cerebral. Não foi achada correlação entre o volume do lobo temporal e hipocampo com o volume cerebral. Conclusão: Foi observada uma associação significante do volume cerebral com três variáveis (altura cerebral no corte coronal, área cerebral em corte axial e o perímetro cefálico). A normatização por medidas volumétricas do lobo temporal anterior e do hipocampo precisa continuar sendo estudadas para obter uma padronização adequada.

Purpose: To evaluate for volumetric measures the lobule temporal and hippocampus, rights and left in children without neurological illnesses or that they do not present epileptic manifestations originated of the mesial lobule temporary of hippocampus, respective. Methods: Children had been selected, of the clinic of the headache without neurological alterations that had carried through magnetic resonance of skull, and that they presented daily chronic headache. In this group beyond the routine examination sequences for the lobule temporal had been carried through. The group of study consisted of 47 patients, with ages between 6 and 10 years fulfilled, and different sexes. The measures of volume of the lobule temporal anterior and hippocampus, bilateral, had been carried through using the Workstation and the volumes had been calculated in Cm3 , The method of measure of volume was made by tracing of the edge of lobule temporal and hippocampus, with images of coronal and axial reformatação oblique lines of sequences 3D weighed in T1, and gotten with 1,5 mm of thickness. All they presented clinical examination normal and in none it had antecedents neither of convulsions nor of drawn out ingestion of glucocorticoides. The studies had been seen consecutively or simultaneously by a medical radiologist in two occasions, in a table of work and identical way. The results if had tabulated having in account the cephalic perimeter, the age, and volumes, and had been analyzed by means of simple regression without transforming of variables, taking as dependent the age enters the 6 and 10 years, and as variables dependents to the volume of the lobule temporal anterior and the hippocampus in both the sexes. The areas of the corpus callosum and the lump had been measured of the Ponte, as well as in the distance anterior-posterior of Ponte, this with intention to correlate these measures with the cerebral volume. Discussion: It was found a good correlation between the cephalic perimeter and the cerebral volume. It demonstrates that the cephalic perimeter is already part of the cerebral volume. There was not found a correlation between the volume of the lobule temporal and hippocampus and the cerebral volume. Conclusion: a significant association of the cerebral volume with three variables was observed (cerebral height in the coronal cut, cerebral area in axial cut and the cephalic perimeter). The normatization for volumetric measures of the lobule temporal and hippocampus needs to be studied to get an adequate standartization.
Assunto Volumetria
Normatização
Ressonância Magnética
Esclerose do hipocampo
Atrofia do lobo temporal anterior
Cefaléia crônica diária
Idioma Português
Data 2007
Publicado em HENAO, Ruiz. Medidas volumétricas para normatização do lobo temporal anterior e hipocampo e correlação com outras medidas de estruturas cerebrais, utilizando imagens de ressonância magnética em crianças sem alterações neurológicas. 2007. 62 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2007.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/39424

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: Publico-39424.pdf
Tamanho: 1.916Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta