Aspectos epidemiológicos da depressão pós-parto em amostra brasileira

Aspectos epidemiológicos da depressão pós-parto em amostra brasileira

Título alternativo Postpartum depression epidemiology in a Brazilian sample
Autor Ruschi, Gustavo Enrico Cabral Google Scholar
Sun, Sue Yazaki Autor UNIFESP Google Scholar
Mattar, Rosiane Autor UNIFESP Google Scholar
Chambô Filho, Antônio Google Scholar
Zandonade, Eliana Google Scholar
Lima, Valmir José De Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Santa Casa de Misericórdia do Espírito Santo Escola de Ciências Superiores Departamento de Ginecologia e Obstetrícia
Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Estatística
Resumo INTRODUCTION: Psychiatric symptoms are frequent in the postpartum period, a moment marked by hormonal alterations and changes in social character, family organization and women's identity. The Edinburgh Postnatal Depression Scale (EPDS) is a self-reporting instrument to track depression after pregnancy, unfortunately not always properly supported by health care professionals. This study aimed at verifying the prevalence of postpartum depression in women receiving care at basic health units. METHODS: Cross-sectional study including 292 women in the postpartum period (from day 31 to 180) who answered the EPDS questionnaire. Cut-off point < 12 for EPDS depression was used. RESULTS: A total of 115 women (39.4%) had scores < 12 in EPDS, classified as depressive; 177 (60.6%) had scores < 12 and were not considered depressive. Women with lower education, higher number of pregnancies, higher parity, higher number of live children and shortest relationship time had more depression. CONCLUSION: High frequency of postpartum depression is associated with social factors, which shows the importance of health care professionals in early detection of depression, with the aid of instruments such as EPDS, due to its efficacy and practicability.

INTRODUÇÃO: Sintomas psiquiátricos são freqüentes após o parto, momento marcado por alterações hormonais e mudanças no caráter social, na organização familiar e na identidade feminina. A Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo (EPDS) é instrumento de auto-avaliação para rastrear depressão após a gestação, nem sempre adequadamente reconhecida pelos profissionais de saúde. O objetivo deste estudo foi avaliar prevalência de depressão pós-parto em mulheres atendidas em unidades básicas de saúde. MÉTODOS: Estudo transversal com aplicação da EPDS em 292 mulheres que se encontravam entre 31 e 180 dias após o parto. Adotamos o ponto de corte < 12 na EPDS como depressão. RESULTADOS: Do total, 115 (39,4%) apresentaram escores < 12, na EPDS, foram consideradas deprimidas; 177 (60,6%), com escores < 12, foram consideradas não-deprimidas. Mulheres com menor escolaridade, maior número de gestações, maior paridade, maior número de filhos vivos e menor tempo de relacionamento apresentaram mais depressão. CONCLUSÃO: A elevada freqüência de depressão pós-parto está relacionada com fatores sociais, demonstrando a importância dos profissionais de atenção básica na detecção precoce da depressão, tendo como auxílio instrumentos como a EPDS, pela sua eficácia e praticidade.
Assunto Postpartum depression
epidemiology
Edinburgh postnatal depression scale
Depressão pós-parto
epidemiologia
escala de Edimburgo
Idioma Português
Data 2007-12-01
Publicado em Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul. Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 29, n. 3, p. 274-280, 2007.
ISSN 0101-8108 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Extensão 274-280
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81082007000300006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0101-81082007000300006 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4074

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0101-81082007000300006.pdf
Tamanho: 547.9Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta