A evolução da insulinoterapia no diabetes melito tipo 1

A evolução da insulinoterapia no diabetes melito tipo 1

Título alternativo Insulin therapy for type 1 diabetes mellitus: past and present
Autor Pires, Antonio Carlos Google Scholar
Chacra, Antonio Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The discovery of insulin can be considered the milestone of diabetes mellitus history and a great achievement for its treatment. The first insulin available was the regular. Afterwards, Hagedorn added the protamine to the insulin, thus, creating the NPH insulin. In the 1950s an insulin free of protamine was synthesized: the lente insulin. With the advent of molecular biology, synthetic human insulin was synthesized using recombinant DNA technology. Most recently several types of insulin analogues were available, providing the patients with better metabolic control. Type 1 diabetes mellitus treatment includes plain substitution and individualization for short-acting plus long-acting insulin according to the physician's assistance, besides regular practice of physical activities and diet orientations. In type 1 diabetes mellitus the insulin of low variability is the best choice since basal/bolus insulin therapy or continuous subcutaneous insulin infusion pump can mimetize the physiological release of insulin by beta cells.

A descoberta da insulina foi o grande marco da história do diabetes melito e a grande conquista para o seu tratamento. A primeira insulina disponibilizada foi a regular. Na seqüência, Hagedorn acrescentou a protamina à insulina, criando, assim, a insulina NPH. Na década de 1950 foi sintetizada uma insulina desprovida de protamina, denominada insulina lenta. Com o advento da biologia molecular, sintetizou-se, via DNA recombinante, a insulina humana sintética. Mais recentemente, foram disponibilizados vários tipos de análogos de insulina que permitiram o melhor controle metabólico dos pacientes. O tratamento do diabetes melito tipo 1, além do processo educacional, incluindo a prática regular de atividades físicas e orientações dietéticas, resume-se na substituição plena de insulina de longa e curta durações de ação, de maneira individualizada, de acordo com a experiência do médico-assistente. No diabetes melito tipo 1, a preferência é pelas insulinas de menor variabilidade, por meio do esquema basal/bólus ou pelas bombas de infusão contínua de insulina subcutânea com o objetivo de mimetizar a liberação fisiológica de insulina pelas células-beta.
Assunto History
insulin
Type 1 diabetes mellitus
Therapy
Insulinas
História
Tratamento
Diabetes melito tipo 1
Idioma Português
Data 2008-03-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v. 52, n. 2, p. 268-278, 2008.
ISSN 0004-2730 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Extensão 268-278
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302008000200014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-27302008000200014 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4296

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-27302008000200014.pdf
Tamanho: 287.2Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta