Causas de interrupção não-programadas da radioterapia

Causas de interrupção não-programadas da radioterapia

Título alternativo Causes of unplanned interruption of radiotherapy
Autor Diegues, Sylvia Suelotto Google Scholar
Ciconelli, Rozana Mesquita Autor UNIFESP Google Scholar
Segreto, Roberto Araujo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the occurrence and causes of unplanned interruption of radiotherapy. MATERIALS AND METHODS: Retrospective study developed in the Division of Radiotherapy of Hospital Alemão Oswaldo Cruz in São Paulo, SP, Brazil, with data collected from 560 dossiers of patients submitted to radiotherapy in the period between January 1, 2005 and December 31, 2005. Chi-squared and Student t tests were utilized in the data analysis, and p < 0.05 was considered as statistically significant. RESULTS: Interruption of treatment was identified in 350 cases, corresponding to 62.5% of the patients. The reasons for treatment interruption were the following: preventive device maintenance (55%), patient's own private reasons (13%), adverse reactions to the treatment or to combined radiotherapy/chemotherapy (6%), clinical worsening (3%), two or more combined reasons (23%). The interruption time interval ranged between 1 and 24 days (mean 1.4 day). One-day interruption was mostly due to preventive device maintenance (84.4%); two-five-day interruption was due to combined reasons (48.28%). CONCLUSION: The most frequent cause of interruption was preventive device maintenance, with maximum two-day time interval.

OBJETIVO: Avaliar a ocorrência e as causas de interrupção não-programadas da radioterapia. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado no Serviço de Radioterapia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, na cidade de São Paulo, SP. Os dados foram obtidos dos prontuários dos 560 pacientes submetidos a radioterapia, de 1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2005. Os dados foram analisados pelos testes qui-quadrado e t Student, e os valores de p < 0,05 foram considerados com significância estatística. RESULTADOS: Foram identificados 350 pacientes que interromperam seus tratamentos, o que representou 62,5% do total da amostra. Os motivos foram: manutenção do aparelho (55%), motivos particulares dos pacientes (13%), reações do tratamento ou da associação com quimioterapia (6%), piora clínica (3%), associação de motivos (23%). O intervalo de tempo de interrupção variou de 1 a 24 dias, com média geral de 1,4 dia. Na interrupção de um dia a maior incidência foi ocasionada pela manutenção (84,4%); de dois a cinco dias a interrupção foi causada pela associação de motivos (48,28%). CONCLUSÃO: A causa mais freqüente de interrupção encontrada foi a manutenção preventiva e seu intervalo máximo foi de dois dias.
Assunto Radiotherapy
Cancer
Interruptions
Treatment
Radioterapia
Câncer
Interrupções
Tratamento
Idioma Português
Data 2008-04-01
Publicado em Radiologia Brasileira. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, v. 41, n. 2, p. 103-108, 2008.
ISSN 0100-3984 (Sherpa/Romeo)
Editor Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Extensão 103-108
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-39842008000200009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-39842008000200009 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4325

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0100-39842008000200009.pdf
Tamanho: 123.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta