Mortalidade por causas mal definidas, Brasil, 1979-2002, e um modelo preditivo para idade

Mortalidade por causas mal definidas, Brasil, 1979-2002, e um modelo preditivo para idade

Título alternativo Mortality due to ill-defined causes in Brazil (1979-2002) and a predictive model for age
Autor Costa, Marli Ramos Da Google Scholar
Marcopito, Luiz Francisco Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This study focused on the percentage of deaths due to ill-defined causes in Brazil, from 1979 to 2002. The objectives were to: (a) describe changes over the 24-year period; (b) identify the age group in which the percentage of ill-defined causes correlated most closely with the total percentage of ill-defined causes; (c) select a predictive model for the percentage of ill-defined causes in such age group, given the total percentage of ill-defined causes; (d) describe changes in the distributions of each age group in the total ill-defined causes; and (e) verify whether the percentage of deaths in-hospital shows any relationship to the percentage of ill-defined causes. Results showed that the total percentage of deaths from ill-defined causes decreased in Brazil. The percentage of ill-defined causes in the > 50-year age group correlated most closely with the total percentage of ill-defined causes, and cubic regression was the most appropriate predictive model. Age > 50 showed the highest increase in its share of total ill-defined causes from 1979 to 2002. The percentage of in-hospital deaths showed an inverse relationship with the percentage of deaths from ill-defined causes.

Estudou-se a porcentagem de mortes por causas mal definidas no Brasil, de 1979 a 2002, com os objetivos de: (a) descrever modificações nesses 24 anos; (b) identificar a faixa etária em que a porcentagem de óbitos por mal definidas mais se correlaciona com a porcentagem total de mal definidas; (c) selecionar um modelo preditivo para a porcentagem de mal definidas nessa faixa etária, a partir da porcentagem total de mal definidas; (d) descrever modificações na contribuição de cada faixa etária no total de mal definidas; (e) verificar se a porcentagem de óbitos ocorridos em hospital relaciona-se com a porcentagem de mortes por mal definidas. Observou-se que a porcentagem total de óbitos por causas mal definidas diminuiu no Brasil. A porcentagem de mal definidas na faixa etária > 50 anos é a que mais se correlaciona com o total de mal definidas: a regressão cúbica é o modelo mais adequado para predição. Essa faixa etária foi a que mais aumentou sua contribuição no total de mal definidas, e a porcentagem de óbitos ocorridos em hospital guardou relação inversa com a porcentagem de mal definidas.
Assunto Cause of Death
Death Certificates
Mortality
Causa de Morte
Atestado de Óbito
Mortalidade
Idioma Português
Data 2008-05-01
Publicado em Cadernos de Saúde Pública. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, v. 24, n. 5, p. 1001-1012, 2008.
ISSN 0102-311X (Sherpa/Romeo)
Editor Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Extensão 1001-1012
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000500007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-311X2008000500007 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4368

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-311X2008000500007.pdf
Tamanho: 2.021Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta