Características morfológicas, histoquímicas e imunoistoquímicas dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil: estudo comparativo entre os sexos

Características morfológicas, histoquímicas e imunoistoquímicas dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil: estudo comparativo entre os sexos

Título alternativo Morphologic, histochemical, and immunohistochemical characteristics of the tendons of the semitendinosus and gracilis muscles: comparative study between men and women
Autor Pereira Júnior, Edgard Dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Edgard Dos Santos Google Scholar
Nakama, Gilberto Yoshinobu Autor UNIFESP Google Scholar
Luzo, Marcus Vinicius Malheiros Autor UNIFESP Google Scholar
Carneiro Filho, Mário Autor UNIFESP Google Scholar
Navarro, Ricardo Dizioli Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de Santo Amaro Departamento de Ortopedia e Traumatologia
Resumo OBJECTIVE: To compare the morphologic, histochemical, and immunohistochemical characteristics of the tendons of the semitendinosus and the gracilis muscles to be used as autograft in anterior cruciate ligament reconstruction surgeries in men and in women. METHODS: Tendon samples of the semitendinosus and gracilis muscles of 36 patients (36 knees) were evaluated. Ages ranged from 15 to 46 years, with a mean of 29.3 years. Regarding color, 33 patients were caucasian, and three were non-caucasian. Regarding the sid, 23 knees were right knees, and 13 were left knees. Patients were divided into two groups: men (n = 20) and women (n = 16). Tendon samples were submitted to histological, histochemical, and immunohistochemical analyses. RESULTS: No statistically significant differences were seen with respect to age, race, side, inflammatory process, vascularization, and alcioanophilia between the groups under evaluation. There was increased cellularity of semitendinosus muscle tendons when compared to gracilis muscle tendons (males p = 0.03, and females p = 0.22). The authors could observe that women show a trend to greater presence of calcifications in the tendons of the semitendinosus and the gracilis muscles (p = 0.06 and p = 0.09), and to increased degeneration of the collagen fibers of the semitendinosus muscle tendons (p = 0.06). Regarding the presence of estrogen receptors in the tendons of semitendinosus and gracilis muscles, they observed an increased number of receptors in male patients. CONCLUSION: The different genders showed morphologic, histochemical, and immunohistochemical differences in the tendons of the semitendinosus between the tendons of the gracilis and semitendinosus muscles in the male gender.

OBJETIVO: Comparar, entre os sexos, as características morfológicas, histoquímicas e imunoistoquímicas dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil a serem utilizados como auto-enxerto nas cirurgias de reconstrução do ligamento cruzado anterior. MÉTODOS: Amostras dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil de 36 pacientes (36 joelhos) foram avaliadas. As idades variaram de 15 a 46 anos, com média de 29,3 anos. Com relação à cor, 33 pacientes eram brancos e três não brancos. Quanto ao lado, eram 23 joelhos direitos e 13 esquerdos. Os pacientes foram divididos em dois grupos, sexo masculino (n = 20) e feminino (n = 16). As amostras dos tendões foram submetidas à análise histológica, histoquímica e imunoistoquímica. RESULTADOS: Não se observaram diferenças estatisticamente significantes em relação à idade, ao sexo, à cor, ao lado, ao processo inflamatório, à vascularização, e à alcianofilia entre os grupos avaliados. Houve aumento da celularidade nos tendões do músculo semitendíneo em relação aos tendões do músculo grácil (sexo masculino p = 0,03 e sexo feminino p = 0,22). Pôde-se observar tendência nas mulheres à maior presença de calcificações dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil (p = 0,06 e p = 0,09), e ao aumento da degeneração das fibras colágenas dos tendões do músculo semitendíneo (p = 0,06). Em relação à presença de receptores de estrógeno nos tendões dos músculos semitendíneo e grácil, observou-se aumento do número de receptores nos pacientes do sexo masculino. CONCLUSÃO: Observaram-se, entre os sexos, diferenças morfológicas, histoquímicas e imunoistoquímicas no tendão do músculo semitendíneo entre o tendão dos músculos grácil e semitendíneo no sexo masculino.
Assunto Anterior cruciate ligament
Tendons
Immunohistochemistry
Comparative study
Ligamento cruzado anterior
Tendões
Imunoistoquímica
Estudo comparativo
Idioma Português
Data 2008-05-01
Publicado em Revista Brasileira de Ortopedia. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 43, n. 5, p. 193-202, 2008.
ISSN 0102-3616 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 193-202
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-36162008000400006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-36162008000400006 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4372

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0102-36162008000400006.pdf
Tamanho: 2.689Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta