Caracterização da cultura de crack na cidade de São Paulo: padrão de uso controlado

Caracterização da cultura de crack na cidade de São Paulo: padrão de uso controlado

Título alternativo Characterization of the crack cocaine culture in the city of São Paulo: a controlled pattern of use
Caracterización de la cultura de crack en la ciudad de São Paulo: el padrón del uso controlado
Autor Oliveira, Lúcio Garcia De Google Scholar
Nappo, Solange Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Centro de Informações sobre Saúde e Álcool
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To characterize the situation regarding crack cocaine use in the city of São Paulo, along with the sociodemographic profile of its users. METHODOLOGICAL PROCEDURES: Qualitative ethnographic study carried out with an intentional sample of crack cocaine users (n=45) and former users (n=17). The participants were recruited by means of the chain sampling method and they underwent a semi-structured interview guided by a questionnaire, in 2004 and 2005. The combination of each question and its respective responses gave rise to specific reports that were interpreted individually. ANALYSIS OF THE RESULTS: The predominating profile of the crack cocaine users was that they were single young men of low socioeconomic class and low schooling level, without formal employment ties. The pattern of use most frequently cited was compulsive, characterized by multiple drug use and carrying out illegal activities in exchange for crack cocaine or money. However, controlled use was also identified. This consisted of non-daily use of crack cocaine mediated by individual factors that were developed intuitively by the user. Controlled use was similar in nature to the strategies adopted by former users to achieve a state of abstinence. CONCLUSIONS: The culture of crack cocaine use has undergone changes regarding the pattern of use. Although most users do so compulsively, the existence of controlled use was observed. This deserves to be investigated in more detail, particularly with regard to the strategies adopted to attain this.

OBJETIVO: Caracterizar la situación del uso de crack en la ciudad de São Paulo, así como el perfil sociodemográfico del usuario. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: Estudio cualitativo etnográfico con muestra intencional de usuarios (n=45) y ex-usuarios de crack (n=17). Los participantes fueron reclutados por la técnica de toma de muestra en cadenas y respondieron a una entrevista semi-estructurada, direccionada por cuestionario, durante los anos de 2004 y 2005. El conjunto de cada pregunta y sus respectivas respuestas originó informes específicos que fueron interpretados individualmente. ANÁLISE DOS RESULTADOS: El perfil predominante de usuario de crack fue ser hombre, joven, soltero, de baja clase socioeconómica, bajo nivel de escolaridad y sin vínculos de empleo formal. El padrón de uso mas frecuente citado fue el compulsivo, caracterizado por el uso múltiple de drogas y desarrollo de actividades ilícitas en cambio por crack o dinero. Sin embargo, se identificó el uso controlado que consiste en el uso no diario de crack, mediado por factores individuales, desarrollados intuitivamente por el usuario y semejantes, en naturaleza, a las estrategias adoptadas por ex-usuario para el alcance del estado de abstinencia. CONCLUSÕES: La cultura del uso de crack ha sufrido cambios en relación al padrón de uso. A pesar de la mayoría de los usuarios lo haga de forma compulsiva, se observó la existencia del uso controlado, que merece mas detalles, principalmente en relación a las estrategias adoptadas para su alcance.

OBJETIVO: Caracterizar a situação do uso de crack na cidade de São Paulo, assim como o perfil sociodemográfico de seu usuário. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: Estudo qualitativo etnográfico com amostra intencional de usuários (n=45) e ex-usuários de crack (n=17). Os participantes foram recrutados pela técnica de amostragem em cadeias e responderam a uma entrevista semi-estruturada, direcionada por questionário, durante os anos de 2004 e 2005. O conjunto de cada questão e suas respectivas respostas originou relatórios específicos que foram interpretados individualmente. ANÁLISE DOS RESULTADOS: O perfil predominante do usuário de crack foi ser homem, jovem, solteiro, de baixa classe socioeconômica, baixo nível de escolaridade e sem vínculos empregatícios formais. O padrão de uso mais freqüentemente citado foi o compulsivo, caracterizado pelo uso múltiplo de drogas e desenvolvimento de atividades ilícitas em troca de crack ou dinheiro. Entretanto, identificou-se o uso controlado que consiste no uso não-diário de crack, mediado por fatores individuais, desenvolvidos intuitivamente pelo usuário e semelhantes, em natureza, às estratégias adotadas por ex-usuários para o alcance do estado de abstinência. CONCLUSÕES: A cultura do uso de crack tem sofrido mudanças quanto ao padrão de uso. Embora a maioria dos usuários o faça de forma compulsiva, observou-se a existência do uso controlado, que merece maior detalhamento, principalmente quanto às estratégias adotadas para seu alcance.
Assunto Crack Cocaine
Substance-Related Disorders
Socioeconomic Factors
Health Knowledge
Qualitative Research
Cocaína Crack
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Fatores Socioeconômicos
Conhecimentos
Pesquisa Qualitativa
Idioma Português
Data 2008-08-01
Publicado em Revista de Saúde Pública. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, v. 42, n. 4, p. 664-671, 2008.
ISSN 0034-8910 (Sherpa/Romeo)
Editor Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Extensão 664-671
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008005000039
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0034-89102008000400012 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4500

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0034-89102008000400012.pdf
Tamanho: 173.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta