Volume do embrião estimado pela ultra-sonografia tridimensional entre a sétima e a décima semana de gestação

Volume do embrião estimado pela ultra-sonografia tridimensional entre a sétima e a décima semana de gestação

Título alternativo Embryo volume estimated by three-dimensional ultrasonography at seven to ten weeks of pregnancy
Autor Bortoletti Filho, João Autor UNIFESP Google Scholar
Nardozza, Luciano Marcondes Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Araujo Júnior, Edward Autor UNIFESP Google Scholar
Rôlo, Líliam Cristine Google Scholar
Nowak, Paulo Martin Autor UNIFESP Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to evaluate the embryo's volume (EV) between the seventh and the tenth gestational week, through tridimensional ultrasonography. METHODS: a transversal study with 63 normal pregnant women between the seventh and the tenth gestational week. The ultrasonographical exams have been performed with a volumetric abdominal transducer. Virtual Organ Computer-aided Analysis (VOCAL) has been used to calculate EV, with a rotation angle of 12º and a delimitation of 15 sequential slides. The average, median, standard deviation and maximum and minimum values have been calculated for the EV in all the gestational ages. A dispersion graphic has been drawn to assess the correlation between EV and the craniogluteal length (CGL), the adjustment being done by the determination coefficient (R²). To determine EV's reference intervals as a function of the CGL, the following formula was used: percentile=EV+K versus SD, with K=1.96. RESULTS: CGL has varied from 9.0 to 39.7 mm, with an average of 23.9 mm (±7.9 mm), while EV has varied from 0.1 to 7.6 cm³, with an average of 2.7 cm³ (±3.2 cm³). EV was highly correlated to CGL, the best adjustment being obtained with quadratic regression (EV=0.2-0.055 versus CGL+0.005 versus CGL²; R²=0.8). The average EV has varied from 0.1 (-0.3 to 0.5 cm³) to 6.7 cm³ (3.8 to 9.7 cm³) within the interval of 9 to 40 mm of CGL. EV has increased 67 times in this interval, while CGL, only 4.4 times. CONCLUSIONS: EV is a more sensitive parameter than CGL to evaluate embryo growth between the seventh and the tenth week of gestation.

OBJETIVO: avaliar a evolução do volume do embrião (VE) entre a sétima e a décima semana de gestação por meio da ultra-sonografia tridimensional. MÉTODOS: realizou-se um estudo de corte transversal com 63 gestantes normais entre a sétima e a décima semana. Os exames ultra-sonográficos foram realizados por meio de um transdutor endocavitário volumétrico. Para o cálculo do VE, utilizou-se o método VOCAL (Virtual Organ Computer-aided Analysis) com ângulo de rotação de 12º, com delimitação de 15 planos seqüenciais. Para o VE foram calculadas médias, medianas, desvios padrão e valores máximo e mínimo em todas as idades gestacionais. Para se avaliar a correlação entre o VE e o comprimento cabeça-nádega (CCN) foi criado gráfico de dispersão, sendo o ajuste realizado pelo coeficiente de determinação (R²). Para se determinarem intervalos de referência do VE em função do CCN, utilizou-se a seguinte fórmula: percentil =VE+K versus dp, com K=1,96. RESULTADOS: o CCN variou de 9,0 a 39,7 mm, com média de 23,9 mm (±7,9 mm), enquanto o VE variou de 0,1 a 7,6 cm³, com média de 2,7 cm³ (±3,2 cm³). O VE foi altamente correlacionado com o CCN, sendo que o melhor ajuste foi obtido com regressão quadrática (VE=0,165 - 0,055 x CCN + 0,005 x CCN²; R²=0,853). O VE médio variou de 0,1 (-0,3 a 0,5 cm³) a 6,7 cm³ (3,8 a 9,7 cm³) no intervalo de 9 a 40 mm do CCN. Neste intervalo o VE aumentou 67 vezes, enquanto o CCN aumentou apenas 4,4 vezes. CONCLUSÕES: o VE é um parâmetro mais sensível que o CCN para avaliar o crescimento embrionário entre a sétima e a décima semana de gestação.
Assunto Embryonic structures
Crown-rump length
Reference values
Pregnancy trimester first
Imaging
three-dimensional
Estruturas embrionárias
Comprimento cabeça-cóccix
Valores de referência
Primeiro trimestre da gravidez
Imagem tridimensional
Idioma Português
Data 2008-10-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 30, n. 10, p. 499-503, 2008.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Editor Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 499-503
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032008001000004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032008001000004 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4567

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0100-72032008001000004.pdf
Tamanho: 249.2Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta