Dapsona como alternativa no tratamento de urticária crônica não responsiva a anti-histamínicos

Dapsona como alternativa no tratamento de urticária crônica não responsiva a anti-histamínicos

Título alternativo Dapsone as an alternative to the treatment of chronic urticaria non-responsive to antihistamines
Autor Pires, Juliana Soares Autor UNIFESP Google Scholar
Ue, Ana Paula Fusel De Autor UNIFESP Google Scholar
Furlani, Wellington De Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Patrícia Karla De Autor UNIFESP Google Scholar
Rotta, Osmar Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: Chronic urticaria is a dermatosis that negatively interferes in quality of life of affected individuals. The classic treatment with antihistamines is many times ineffective. OBJECTIVE: To evaluate the efficacy and safety of using dapsone in the treatment of chronic urticaria non-responsive to antihistamines. METHODS: A retrospective study was carried out by reviewing the medical charts of patients seen at an outpatient s clinic specialized in urticaria, between November 1996 and March 2007. RESULTS: Twenty patients with difficult to control chronic urticaria and who were treated with 100 mg/day of dapsone were evaluated. High doses of antihistamines were maintained and associated with dapsone. Antihistamines alone did not control symptoms. Fourteen patients (70%) presented good results, observed in the reduction or disappearance of lesions as well as in reduced pruritus; three patients (15%) did not get any success with the medication; and three (15%) had the treatment interrupted due to side effects. CONCLUSION: In this study it can be concluded that dapsone is a safe and efficient option for patients presenting severe chronic urticaria non-responsive to antihistamines.

FUNDAMENTOS: A urticária crônica é dermatose que interfere negativamente na qualidade de vida de seus portadores. O tratamento clássico com anti-histamínicos muitas vezes é ineficaz. OBJETIVO: Avaliar a eficácia e a segurança do uso da dapsona no tratamento da urticária crônica não responsiva a anti-histamínicos. METÓDOS: Realizou-se estudo retrospectivo mediante a revisão de prontuários de pacientes atendidos em ambulatório especializado em urticária entre novembro de 1996 e março de 2007. RESULTADOS: Foram avaliados 20 pacientes com urticária crônica de difícil controle, que receberam tratamento com dapsona na dose de 100mg/dia. Associados à dapsona, foram mantidos anti-histamínicos em altas doses, que, isoladamente, não controlavam os sintomas. Quatorze pacientes (70%) responderam com melhora do quadro, observada tanto na diminuição ou desaparecimento das lesões quanto na redução do prurido; três (15%) não obtiveram nenhum sucesso com a medicação; e três (15%) tiveram o tratamento suspenso em decorrência de efeitos colaterais. CONCLUSÃO: Neste estudo, conclui-se que a dapsona é opção segura e eficaz para pacientes com urticária crônica grave não responsiva a anti-histamínicos.
Assunto Dapsone
Histamine H1 antagonists
Urticaria
Antagonistas dos receptores H1 de histamina
Dapsona
Urticária
Idioma Português
Data 2008-10-01
Publicado em Anais Brasileiros de Dermatologia. Sociedade Brasileira de Dermatologia, v. 83, n. 5, p. 413-418, 2008.
ISSN 0365-0596 (Sherpa/Romeo)
Editor Sociedade Brasileira de Dermatologia
Extensão 413-418
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962008000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0365-05962008000500003 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/4593

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0365-05962008000500003.pdf
Tamanho: 211.6Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta